topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

Edição 1027 – 05/09/2016 a 11/09/2016
Arquivos do Correio
Sexta, 09 de Setembro de 2016
Recomendar

 

 

"Dilma é responsável por todos os retrocessos que agora Temer acelera"

Por Raphael Sanz, Marcela Pontes, Ivan Carvalho e Christian Gilioti, da Redação

 

alt

 

O país ainda absorve o impeachment de Dilma e a entronização de Michel Temer. Dentro do contexto, vemos um projeto de lei de 2004, o dito Escola Sem Partido, ganhar força na pauta educacional, enquanto em outras frentes pautam-se flexibilização dos direitos sociais e trabalhistas, além de uma reforma previdenciária regressiva. É sobre essa conjuntura que conversamos com Lisete Arelaro, professora de pedagogia da USP, que participou do Partido dos Trabalhadores desde o seu início até 2003.

 


 

POLÍTICA

 

Quem está protestando nas ruas?

Por Raquel Rolnik

 

Nas múltiplas vozes que estão nas ruas, valores como a justiça social, o combate à desigualdade, os direitos humanos e as liberdades individuais e coletivas estão não somente presentes, mas também renovados.

 


 

Irei às ruas para não perder os direitos mínimos conquistados

Por Gizele Martins

 

Não dá para defender o PT com o nível de romantização com que alguns dos movimentos sociais estão defendendo. Mas, tampouco, dá para legitimar o atual governo, que não quer oferecer qualquer migalha para o povo pobre. Infelizmente, elas fazem muita diferença na nossa vida, já que nunca tivemos nada.

 


 

“O Estado e as passeatas” ou “estamos em 1919?”

Por Rubens Glezer e Roberto Dias

 

Em 1919, o STF já julgava que o então chefe da Polícia não podia estabelecer o local de reunião para manifestações. Em 1999, decidiu que é parte constitutiva do direito de manifestação incomodar e atrapalhar a rotina de vida e trabalho daquela comunidade política, mesmo que isso ocorra na Praça dos Três Poderes. Em 2011, julgou a licitude da “Marcha da Maconha” e, com isso, que os manifestantes não incorriam no crime de apologia ao uso de drogas.

 


 

A desigualdade e a educação depois do golpe

Por Otaviano Helene

 

O valor monetário do investimento educacional em favor dos mais pobres e dos mais ricos dá uma ideia de quão desigual é a educação desses dois grupos. Os investimentos educacionais na educação de uma criança ou jovem pertencente ao contingente formado pela terça parte mais pobre pode não chegar aos trinta mil reais ao longo de toda a vida, ficando, não raramente, ainda bem abaixo disso. No outro extremo, entre os mais ricos, esses investimentos superam, e não raramente em muito, os 500 mil reais.

 


 

Como continuar a luta por direitos?

Por Marcelo Castañeda

 

A Constituição pode nos trazer mais frutos em termos de novos engajamentos e mobilização, a fim de tentar mudar ou abrir um sistema político cada vez mais fechado. Uma visão aparentemente conservadora e legalista, mas que pode operar como mediação de diversos interesses em prol de uma ação comum que trabalhe mais no terreno da multiplicidade do que na unidade da frente/bloco.

 


 

Brasil, começar de novo

Por Frei Betto

 

Manter-se no poder, ainda que à custa de pactos espúrios, ganhou mais importância do que alterar as estruturas arcaicas da sociedade brasileira. Treze anos de governo e nenhuma reforma, nem a agrária, a trabalhista ou a tributária.

 


 

Pensando a longo prazo – um parêntese

Por Wladimir Pomar

 

Será ledo engano supor que a esquerda sozinha terá condições de se contrapor ao processo reacionário golpista.

 


 

A LIT, o impeachment e a luta contra o governo Temer

Por Luis Leiria

 

Há setores pró-Dilma nas manifestações, mas minoritários. Ainda que não fossem, não seria dever dos revolucionários lutar para que tais atos se massifiquem e disputar a direção? A LIT que eu conhecia teria feito isso, sem dúvida.

 


 

Quantas máscaras devem cair no #ForaTemer?

Por Cadu Lorena

 

Na heterogeneidade dos protestos #ForaTemer há de se travar um combate firme contra a criminalização de quem luta, contra o uso eleitoral e partidário do #ForaTemer, contra decisões autoritárias tomadas em gabinetes que são reproduzidas acriticamente e/ou autoritariamente por militantes.

 


 

Golpe ou golpes?

Por Murilo Gaspardo

 

Temos de assegurar o protagonismo dos jovens e dos movimentos sociais, pois são mais criativos, representativos das demandas da população e conectados com os processos sociais em curso, sem excluir os partidos políticos, os quais, todavia, devem estar na retaguarda, e não na vanguarda dos movimentos de resistência.

 


 

Papa Francisco mandou seu recado

Por Roberto Malvezzi (Gogó)

 

“Convido-vos a rezar para todo o povo brasileiro, neste momento triste, para vigiar os pobres, os rejeitados, os abandonados, crianças, idosos, moradores de rua, para vigiar os descartados que estão nas mãos dos exploradores de todos os tipos”.

 


 

BRASIL NAS RUAS

 

A nova cegueira do que chamam democracia

Por Tadeu breda

 

Um estilhaço de bomba, lançada gratuitamente pela polícia, tirou a visão de Deborah. A relação da PM paulista com o governo golpista é tão clara e reluzente quanto a calva do ministro da Justiça.

 


 

Por que os autonomistas estão em conflito com as lideranças tradicionais da esquerda?

Por Patrícia Iglecio

 

Prisão de 21 jovens no CCSP gera debate entre esquerda autonomista e movimentos sociais que puxaram ato Fora Temer do último domingo.

 


 

SOCIAL

Um impeachment sem crime e uma advogada de acusação blasfema

Por Frei Marcos Sassatelli

 

Apesar das críticas que, na ótica dos pobres, já fiz e continuo fazendo aos governos Dilma, neste momento - que nacional e internacionalmente envergonha o Brasil - manifesto solidariedade e irrestrito apoio à presidenta injustamente condenada.

 


 

Policiais são suspeitos de manipular provas para criminalizar manifestantes

Por Fausto Salvadori

 

Os 26 jovens presos pela PM ficaram incomunicáveis por até oito horas, sem poder falar com os pais ou advogados. Para ouvidor, não há prova de crime: “Pode ser uma prisão política, sim”.

 


 

INTERNACIONAL

 

O cenário regional depois de Dilma

Por Raúl Zibechi

 

Seria equivocado pensar que estamos voltando ao passado, por mais que alguns analistas acreditem que estão perdendo “conquistas”. A realidade indica que a região caminha para frente, mas, no imediato, o que temos adiante não é a sociedade igualitária e justa com a qual sonhamos, mas um iminente choque de trens entre os de cima e os de baixo, e lutas entre classes, raças, gêneros e gerações.

 


 

Bolívia de frente para si própria

Por Pablo Stefanoni

 

O assassinato do ministro Rodolfo Illanes põe a Bolívia diante da radicalidade de suas formas de protesto e revive velhos fantasmas de conflito social. O crime ainda põe em dúvida os avanços na criação de um “Estado forte”, a meta de Evo Morales desde 2006.

 


 

Traídos e abandonados, os curdos resistem

Por Luiz Eça

 

Tendo instalado uma administração autônoma no Curdistão reconquistado, a principal força curda cruzou o rio Eufrates e avança em direção a uma faixa da fronteira turca, já ocupada por tropas de sua etnia. A extensão do Curdistão até a fronteira com a Turquia facilitaria a entrada de armamentos do PYD para o PKK, além de se tornar um refúgio onde os curdos turcos encontrariam proteção. Erdogan resolveu apelar e invadiu o norte da Síria.

 


 

Brasil e as olimpíadas: a execução da diplomacia lúdica

Por Virgílio Arraes

 

Na manifestação do governo brasileiro, a crise econômica mundial havia chegado ao seu território com menor força. Por isso, ele havia saído antes dela. O otimismo beirava, como se observa, a jactância.

 


 

CULTURA E ESPORTE

 

O fim da era de Aquarius

Por Cassiano Terra Rodrigues

 

Não admira que a plateia brasileira projete sobre a tela de Aquarius suas frustrações e indignações políticas. O diretor Kleber Mendonça Filho é bom pregador de peças, a identificação com Clara (Sonia Braga, em atuação excepcional) é sua carta na manga. Desde 1980, muitos sons fizeram a nossa cabeça. Mas de que vale essa experiência toda se não tiramos futuro algum dela? Apesar de angustiados, de muitas mortes nossas sequer tomamos consciência. Que as de Clara nos façam acordar.

 


Recomendar
Última atualização em Sexta, 09 de Setembro de 2016
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates