A arte de falar sozinho

0
0
0
s2sdefault

 

 

Observem. Pelo menos na cidade de São Paulo tenho visto muitas pessoas falando sozinhas. Não deve ser fenômeno apenas desta cidade de correrias sem destino. Talvez não seja fenômeno exclusivo de grandes cidades. Talvez seja fenômeno mundial.

 

Rubem Braga, em alguma crônica, escreveu que Paris era indiscutivelmente uma boa cidade para se falar sozinho na rua, mesmo em português. Toda rua é palco para monólogos com ou sem audiência atenta.

 

Sempre houve pessoas falando sozinhas na rua, gesticulando, olhando o infinito. Nem sempre é loucura. Ou nunca é loucura. Ou então somos todos loucos, porque todos falam sozinhos. Pensar é falar consigo mesmo. Dialogar com outras vozes habitantes em nós. Somos legião. Moram em nós outras vozes, com as quais concordamos ou discordamos o tempo todo.

 

Aliás, há pessoas que, até quando falam com alguém, sozinhas estão falando, porque não estão realmente falando com o outro. Estão apenas falando. Falando consigo mesmas. Não querem ser compreendidas ou rejeitadas. Querem falar porque precisam falar. O outro poderia ser uma parede. Poderia ser um espelho.

 

Há pessoas que conversam com objetos, outra forma de falar sozinhas. Há pessoas que dirigem palavras ao computador. Xingam o computador. Pedem que ele não trave. Pedem que ele colabore.

 

Rezar é falar sozinho? Sonhar é falar sozinho? Cantarolar uma música é falar sozinho? Falar sozinho é conversar com o diabo?

 

Também falam sozinhos aqueles que escrevem. O leitor não está ali. Falamos sozinhos, ou com as palavras conversamos. E o leitor, depois, ao ler o texto, também está falando sozinho. O autor não está ali, apenas a sua sombra, o eco, a imagem, a lembrança, a palavra.

 

José Angelo Gaiarsa, no livro As vozes da consciência, de 1991, afirmava algo insólito: “a finalidade última do homem é falar sozinho”. Uma frase talvez ridícula, pensava o próprio autor. Mas essa frase algo me diz. Converso sozinho com a minha consciência, e a minha consciência conta-me coisas.

 

Falar sozinho não é egoísmo, não é idiossincrasia, não é problema. É solução. É saudável introspecção. Falando de mim para mim, eu saio de fora para dentro. Saio da dispersão, entro em contato com esse estranho eu que eu sou.

 

O poeta português José Gomes Ferreira disse tudo: “Que o primeiro poeta que nunca falou sozinho pelas ruas se levante e me atire a primeira estrela!”.

 

 

Gabriel Perissé é doutor em Educação pela USP e escritor.

Web Site: www.perisse.com.br

{moscomment}

Comentários   

0 #10 Falando com minha conscienciaMariza 17-03-2010 17:09
Eu gostei quando vc escreve "Falo com minha consciencia e ela responde!"Genial, eh isso que acontece comigo quando me censuro,quando amo, quando odeio, quando o irracional quer tomar conta de mim,eu paro penso e me aconselho com a consciencia.Vc disse tudo o9 que eu nao conseguia expressar-para mim mesma.
Citar
0 #9 Sobre adolescente que fala sozinhaCezarina da Silva Almeida 03-02-2010 14:28
Achei muito interessante,porem o que me deixa preocupada é quando esses adolescente não partilha e quando é perguntado com está falando parce não ouvir,gostaria de sa ber como me comportar diante de tal fato.
Citar
0 #8 Rebehca Nicolli Soares Barrios 24-12-2009 14:14
acho que qm fala sozinho são essas pessoas que são timidas e q tem dificuldade em fazer amizade e são sozinhas.
Citar
0 #7 eu estava falando sozinha quando...audilene 07-02-2008 15:27
eu estava falando sozinha quando me perguntei será que sou maluca?
imediatamente entrei no google para pesquisar e encontre outros malucos..
hahaha...

valeu
me valeu muito
beijos..
Citar
0 #6 A arte de falar sozinhoRenato Leandro Pitella 07-02-2008 14:50
Qual o problema de falar sozinho?
Falar expressa,e de certa forma expõe o que estamos sentindo!
Vamos falar seja sozinho, seja com os pássaros, sejam com amigos, ou desconhecidos !!!!!.
Falar pra si mesmo, Falar com Deus.
Não sufoquemos em nós o que se deve falar, mesmo que seja para falar sozinho !.
Citar
0 #5 Em demasia tudo é perigososociopata 02-02-2008 22:04
Eu falo sozinho. Quase que o tempo todo q estou sozinho e não estou concentrado em algoi que tome toda a minha mente. Se não estou sozinho, falo mentalmente.
O problrma é quando imagino uma conversa com alguém, isto é um hábito e faz mal.
Citar
0 #4 A Arte de falar SozinhoCélia Nahirny 30-11-2007 12:00
Show de bola este artigo. Me pergunto:Não estarei falando sozinha agora?
Citar
0 #3 A Arte de falar sozinhoEnery 29-11-2007 17:54
falo sozinha desde criança.Hoje aos 76 anos continuo a falar,responder,ouvir,pedir.
Adorei o artigo
Enery
Citar
0 #2 CidadãLia Silva 29-11-2007 13:31
A leitura de artigos como este me acariciam a alma. Me encorajam a seguir vivendo... Eu sempre falo sozinha e é sozinha que eu discordo de minha velha e tão aplaudida crença, para troca-la por outra mais minha... E descubro o quanto a anterior me reprimiu o crescimento e me isentou da responsabilidade sobre os fatos que marcaram minha vida. Mas meu encantamento pelo texto de Gabriel Perissé funda-se, mormente, no seu gesto humano de me tirar da lista sombria dos auto marginalizados, para me deixar, confortavelmente, no rol das pessoas felizes deste mundo que se negaram a concordar com o estabelecido, apenas para manter-se com a falsa e etérea alegria de se considerar socialmente aceito mesmo sabendo quão doente, hipócrita e infeliz é essa sociedade.
Citar
0 #1 a arte de falar sozinhoHugo Bruno Mombach 29-11-2007 04:56
Claro que é uma verdadeira arte falar sozinho. Quando criança, um nosso vizinho era conhecido como \"o homem que fala sozinho\", pois todos que o viam indo ou voltando do trabalho observavam até seus gestos, e ao chegar mais perto, podiam ouvir as suas palavras... Meu pai dizia que ele pensava em voz alta...
Já me surpreendi muitas vezes falando sozinho, não em voz alta, mas com meus pensamentos, meus sonhos, meus desejos e ansiedades. E hoje em dia, também falo com o computador ou com as pessoas distantes, que em pensamento estão bem próximas a mim! E quem não faz isso, que levante o dedo!...
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados