topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Direitos humanos e loteria biológica Imprimir E-mail
Escrito por Frei Betto   
Segunda, 28 de Março de 2016
Recomendar

 

 

A questão dos direitos humanos se resume: aceito ou não que, ontologicamente, cada pessoa é dotada de radical dignidade? Como cristão, digo sacralidade.

 

Imagine um mendigo na esquina da padaria. O Estado ignora aquele homem deitado no chão. Uma e outra pessoas passam e deixam-lhe um dinheirinho. Sobrevive dessa esmola. O Estado não lhe estende o braço administrativo.

 

Porém, se um dia ele não ganhou nenhuma esmola e, à noite, sentiu muita fome e não resistiu à tentação daquela vitrine maravilhosa, com pães, tortas e doces, e atirou uma pedra no vidro, imediatamente o outro braço do Estado, o repressivo, aparece.

 

Ao falar de política e direitos humanos, há que perguntar: isso que os nossos políticos propõem é para aumentar o lucro de uma minoria ou defender os direitos de todos? É para favorecer um pequeno segmento de produtores e especuladores ou para que toda a nação seja contemplada?

 

Não sejamos ingênuos. Direitos humanos e sistema capitalista são incompatíveis, porque o próprio sistema proclama que o direito prioritário é acumulação privada da riqueza. Por isso é chamado de sistema do capital.

 

O maior valor do sistema, a competitividade, é contrário a este que, na família, na escola, na Igreja, ensinamos: a solidariedade. O sistema faz isso ao influir na mídia e no material didático das escolas.

 

Nos livros didáticos, os revoltosos mineiros são chamados de inconfidentes. E o movimento, de Inconfidência Mineira. Receba o telefonema de um amigo que avisa: olha, fulano disse que não quer vê-lo nem pintado, porque você é muito inconfidente; contou-lhe um segredo e você saiu espalhando.

 

Inconfidente é o rótulo pejorativo, ofensivo, que a Coroa portuguesa pôs nos revoltosos, nos conjurados mineiros, para desmoralizá-los. Se fosse hoje, a Inconfidência Mineira seria chamada de Deduragem Mineira...

 

É diferente de delação premiada, que é o mínimo que deve acontecer nesse país. Lamento que tenha esse nome, mas é justa e necessária. Alguém precisa denunciar. Ainda mais que seja bandido denunciando bandido. É omissão cúmplice saber de um caso de corrupção e ficar calado.

 

Os grandes fatores ideológicos que destilam, hoje, o pior dos venenos à prática dos direitos humanos são o preconceito e a discriminação. Não se pode ter preconceito e nem discriminar ninguém. Volto a dizer: todos somos filhos da loteria biológica. Eu poderia ter nascido na Síria, igual al-Assad; na África, como os etíopes que morrem de fome; na Guiné, contaminado pelo vírus ebola. E você também.

 

Não dá para achar que somos superiores, melhores. Somos um sopro divino que dura poucos segundos nessa breve vida que temos. E tudo tem começo, meio e fim. Todos haveremos de morrer. E ficamos alimentando preconceito, discriminação, ressentimento...

 

Atribui-se a Shakespeare esta frase genial: o ódio é um veneno que você toma esperando que o outro morra.

 

 

Frei Betto é escritor, autor de “Felicidade foi-se embora?”, em parceria com Leonardo Boff e Mário Sérgio Cortella (Vozes).

 

 

Recomendar
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates