Lula coagido a depor

 

 

 

 

Quando o sindicalista Lula foi preso, em abril de 1980, eu estava na casa dele, em São Bernardo do Campo. Pressionado por policiais do DEOPS, fui acordá-lo. Detido ao longo de um mês e enquadrado na Lei de Segurança Nacional, posteriormente mereceu a absolvição da Justiça Militar.

 

Na última sexta, Lula sofreu mais uma “prisão”. De fato, um mandado coercitivo que o obrigou a depor na Polícia Federal. Muitos transformaram a convocação em prisão e o depoimento em confirmação de que há um novo réu na Lava-Jato.

 

O juiz Sérgio Moro é um homem midiático, o que, segundo meu pai, que também era magistrado, não combina com a egrégia função. Moro faz um bom trabalho na apuração da Lava Jato, mas prefere os aplausos do público ao convocar testemunhas e suspeitos. E a Polícia Federal, no modo de agir, só comprova que o governo Dilma respeita sua autonomia operacional, conquistada quando Márcio Thomaz Bastos era ministro da Justiça de Lula.

 

O PT cometeu muitos erros ao longo de seus 14 anos à frente do governo do Brasil. Disso trato em meus livros “A mosca azul” e “Calendário do poder”, ambos editados pela Rocco.

 

Os três símbolos da identidade do partido perderam credibilidade: organizar a classe trabalhadora; ser ético na política; realizar reformas estruturais.

 

Embora os dois primeiros mandatos de Lula e o primeiro de Dilma sejam os melhores de nossa história republicana (basta conferir os índices sociais e econômicos), o PT agarrou o violino do poder com a mão esquerda para tocar com a direita...

 

As alianças promíscuas o fizeram perder a credibilidade, sobretudo agora que Dilma propõe um ajuste fiscal que penaliza, principalmente, os mais pobres.

 

O fato de Lula depor na Polícia Federal o transforma, aos olhos de parcela da opinião pública, em réu e criminoso. Quando o emocional se sobrepõe ao racional, faltam pedras para jogar na Geni!

 

Há que aguardar as investigações do Ministério Público. Não deveria haver brasileiro acima de qualquer suspeita, embora saibamos todos que há exceções... Convém aguardar o avanço das investigações para saber se procedem as acusações contra Lula.

 

Um fato preocupa: o PT jamais julgou a conduta ética de seus militantes acusados pela Lava Jato. Nem os absolveu, nem os condenou. Calou-se. E quem cala consente.

 

Frei Betto é escritor, autor do romance “Minas do Ouro”(Rocoo) , entre outros livros.

 

Comentários   

0 #3 RE: Lula coagido a deporsilvana 23-03-2016 15:01
sobre o texto, não concordo. todos os petistas tendem a tratar Lula como vítima, o que ele não é. o Lula e o PT de agora há mto não agem da maneira como foi idealizado o partido e seu principal protagonista qdo de sua fundação. militei pelo PT em 1989. de lá pra cá tenho visto o partido apodrecer de tal maneira que me causa mta vergonha.
Citar
0 #2 ô coitado!Luiz Ramirez 08-03-2016 22:02
Pois é né! tudo culpa do Frei Betto, enquanto os direitistas malvadões deitam e rolam. Afinal, temos governo de esquerda né!
Sério, apenas sumam da nossa vida.
Citar
0 #1 RE: Lula coagido a deporJoao 07-03-2016 22:35
O que se passa com Frei Betto?

Correto nas críticas, mas equivocado no momento de fazê-las.
Esse texto está sendo difundido por direitistas convictos e defensores do golpe.
Triste a pisada na bola do FRei Betto a quem tanto admiro
Citar

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados