topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Cunhando sem nenhuma culpa Imprimir E-mail
Escrito por Daniel Chutorianscy   
Terça, 15 de Dezembro de 2015
Recomendar

 

 

 

 

 

Vamos falar de crianças e adolescentes: seu Cunha, que belo exemplo você está dando para as crianças e adolescentes com essa sua empáfia, hein. Empáfia? Não entendi. Errei! Melhor dizendo: psicopatia. Psicopatia? O que é isso?

 

Vou explicar: seria um “defeito” (entre aspas) em que a pessoa não sente a MENOR CULPA de fazer o mal feito, como “passar para trás”, sempre que for bom para ela. “Vamos em frente porque aqui não tem lei, e vamos nós”.

 

Daí, por exemplo, corromper, desviar, mentir, levar vantagem, roubar, fingir, ameaçar etc. etc. E assim vai. Por que você não “fura” fila, não comete um delito? Porque vai se sentir culpado. Vamos cunhar um “cidadão” (?) sem nenhuma culpa, uma tragédia nacional.

 

Seu Cunha, você tornou-se o “bruxo da perversidade”, com uma corte de duendes malignos à sua volta para escoltá-lo e protegê-lo de seus desvios, exatamente como nos seriados infantis e videogames. Olha só, é muita coincidência para ser coincidência.

 

É aí que mora o perigo: o perigo da identificação. “Se ele pode, eu também posso”. E isso a mídia adestrada coloca com toda força no jornal, na televisão, na internet.

 

Legal, então também posso cunhar o meu processo igualzinho: mentir, fazer crueldades, implicar, segregar, praticar assédio moral, o chamado “bullyng”, em inglês da moda, e depois seguir carreira, da mesma forma que seu Cunha cunhou um bando de “congressistas”? Eu disse “congressistas”, me perdoe pelo mal dito.

 

O perigo disso é virar uma epidemia. Crianças e adolescentes são alvos fáceis, os mais suscetíveis. A ideia é formar uma nova geração de adultos dóceis e colonizáveis, usando, para isso, a máquina de fabricar alienação e regressão, que funciona 24 horas por dia, do último modelo multicapital da série multinacional.

 

Nomeemos o vírus “que come as criancinhas para virar mingau”, semelhante ao “lobo mau”, de “Scrotozoarius Neoplasias Cunherigina”, ou seja, o vírus cancerígeno da insanidade.

 

Antígeno e tratamento: bisturi de sanidade, como antígeno. E tratamento com dose tripla de “justicilina” acompanhada de educação, saúde, justiça social, revisão da dívida pública, democracia, três vezes ao dia, durante os 365 dias de todos os anos.

 

Vamos descunhar esse vírus definitiva e muito rapidamente, senão o perigo é vir outro vírus mais potente ainda. Usando a terapêutica para apagar tudo, não ficar nadinha, nem rascunho. Vamos proteger nossas crianças e adolescentes, e adultos também, com certeza, tomando a vacina da descolonização nos postos de cidadania mais próximos da sua casa.

 

O Ministério da Saúde adverte: o vírus é contagioso e perigoso.

 

Leia também:


Após rebeliões populares de 2013, classe política brasileira acelera desconstrução da democracia


Impeachment: legalidade e legitimidade

 

Daniel Chutorianscy é médico psiquiatra.

 

Recomendar
Última atualização em Quarta, 16 de Dezembro de 2015
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates