topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Nov   December 2016   Jan
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Julianna Walker Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
Ações ao redor do mundo relembram um ano do massacre de Ayotzinapa Imprimir E-mail
Escrito por Danilo Mekari   
Quarta, 30 de Setembro de 2015
Recomendar

 

 

 

 

Quarenta e três. O número de estudantes normalistas desaparecidos no massacre de Ayotzinapa, no México – onde outros seis também foram assassinados – ecoou pelo mundo neste sábado, 26 de setembro de 2015, data em que se completou um ano do caso. Além disso, o primeiro aniversário do massacre ainda motivou duas ações distintas em São Paulo: uma intervenção em frente ao consulado mexicano e uma homenagem na Avenida Paulista.

 

“É um ano de muita dor dos 43 pais de família. Faz um ano, às 17h35 da tarde, que escutei por telefone pela última vez a voz do meu filho. Hoje meu filho está me mostrando como está esse país. Agora já não nos poderão nos calar nunca", afirmou o pai de um dos 43 estudantes mexicanos desaparecidos em Iguala, no estado de Guerrero.

 

Na Cidade do México, um ato reuniu mais de 120 mil pessoas e ocupou as principais ruas da capital – em determinado momento, quatro quilômetros de vias foram tomadas pelos manifestantes, que exigiam o prosseguimento da investigação e reafirmavam as oito exigências apresentadas pelos familiares ao governo de Enrique Peña Nieto.

 

Para além das cidades mexicanas, a solidariedade à luta de Ayotzinapa se espalhou pelo mundo, fazendo valer a ideia de que “se eles globalizam a barbárie, nós globalizamos a resistência”. Cidades como Los Angeles, Nova York, Buenos Aires, Fresno, Londres, Marselha, Madri, Rio de Janeiro, Denver, Bruxelas, Berlim, Quebec, São Francisco, Santiago, Toulouse, Manchester, Frankfurt e San José também se levantaram contra a violência do Estado mexicano.

 

Em São Paulo, a data foi motivo para duas ações distintas: a rua onde fica o Consulado Mexicano, no Jardim Europa, amanheceu com uma enorme pichação: “43”, no asfalto. À tarde, manifestantes seguraram 43 cartazes com o rosto de cada estudante desaparecido e fecharam o cruzamento da rua Augusta com a Avenida Paulista, em protesto contra a violência estatal.

 

“Não foi apenas lá , os poderosos e seus grupos armados fazem o mesmo com a gente, ao redor de todo o mundo, nos fazem desaparecer, nos torturam, nos matam, mas se eles tem seus poderes, a gente tem a nossa resistência e a nossa união, do México ao Brasil”, dizia o jogral. No chão, foi deixada em tinta branca e letras garrafais a mensagem “Carandiru, Ayotzinapa. Foi o Estado!”.

 

Teve início assim a Nenhum (a) Menos – Semana de Lutas contra a Violência do Estado, evento que, além das já citadas ações, terá sarau, debate, aula pública, festival de hip hop e um ato em memória aos 23 anos do massacre do Carandiru, a ser realizado no dia 2/10 (sexta-feira), a partir das 17h, no Largo São Francisco.

 

Leia também:


Caravana por estudantes desaparecidos volta a expor falência do Estado mexicano


Ayotzinapa, emblema do sistema social do século 21


O massacre dos estudantes de Ayotzinapa: terrorismo de Estado mexicano

 

Danilo Mekari é jornalista

Recomendar
Última atualização em Segunda, 05 de Outubro de 2015
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

Índios Munduruku: Tecendo a Resistência

Imagem

Documentário sobre as resistências indígenas às hidrelétricas do Tapajós
Leia mais...

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates