Servidores do povo

 

Nesta semana tive a oportunidade de conferir de perto o valioso trabalho realizado pela legião de servidores públicos, de maneira especial daqueles que prestam seus serviços em nível federal. Um trabalho que geralmente passa desapercebido pela maioria dos cidadãos, que não se dão conta de sua importância.

 

Junto com o prefeito de Jales e uma delegação de vereadores, fomos recebidos em Brasília em dois ministérios: o das Comunicações e da Educação.

 

Pediram-me para conseguir as audiências. Fui atendido com muita atenção e com grande empenho para facilitar os horários mais convenientes. De tal modo que numa mesma tarde deu para realizar as duas audiências solicitadas. Fica aqui expresso o meu agradecimento aos servidores dos dois ministérios que atenderam à minha solicitação.

 

Agradeço, por outro lado, a confiança da delegação de Jales, que quis contar com minha presença.

 

Quero destacar não só a prontidão em nos receber, mas a competência com que abordaram os assuntos que lhes foram levados, atinentes a questões ligadas às emissoras de rádio e a duas solicitações referentes ao ensino superior.

 

As pessoas que nos receberam demonstraram não só atenção e solicitude em nos receber, mas uma grande competência e conhecimento a respeito dos assuntos levantados, e que eram de interesse da comunidade de Jales e da região.

 

Desta maneira, nos transmitiram a segurança de que os assuntos iriam ser levados em frente, deixando as portas abertas para outras iniciativas que se fizerem necessárias.

 

Enquanto assim éramos atendidos junto a estes dois ministérios, fiquei pensando na importância deste trabalho diuturno, competente, despretensioso, desde as pessoas que atendem na portaria, até os técnicos, assessores, secretários e os próprios ministros de Estado.

 

O serviço público federal é uma máquina complexa, que precisa de peritos para funcionar adequadamente e resolver as questões que se apresentam na dinâmica sempre muito complexa das demandas da população e dos serviços que o Estado é chamado a prestar.

 

O trabalho desses servidores e servidoras, na maioria pessoas anônimas e altruístas, é pouco conhecido e pouco divulgado. Assim, não nos damos conta de como ele é importante e necessário.

 

Quando se fala em Governo Federal, geralmente ficamos restritos a algumas pessoas que ocupam os cargos mais em evidência, como os da Presidência da República e os ministérios da administração federal. Esquecemos a multidão anônima dos servidores!

 

Numa época de crise de confiança com as esferas governamentais é urgente ampliar nossas antenas, para dar-nos conta do valor dos servidores públicos.

 

E num momento em que diariamente a opinião pública é confrontada com notícias de escândalos envolvendo pessoas ligadas à administração federal, tanto mais é importante tomar precauções, para fazer as devidas distinções e evitar acusações generalizadas, que podem levar a injustiças e a condenações precipitadas.

 

A questão é ainda mais ampla. É urgente fazer uma reversão de juízos, resgatando o valor e a importância da esfera pública e reconhecendo a competência e a idoneidade dos servidores e servidoras que colocam sua vida a serviço do bem comum.

 

D. Demétrio Valentini é bispo da diocese de Jales – SP.

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados