topleft
topright
ISSN 1983-697X

Boletim Diário

Email:
Para assinar o boletim de
notícias preencha o
formulário abaixo:
Nome:

Brasil nas Ruas

Confira os artigos sobre manifestações e movimentos sociais no Brasil.

Arquivo - Artigos

Áudios

Correio da Cidadania, rádio Central 3 e Revista Vaidapé fazem “debate autônomo” sobre as eleições  

Leia mais...
Image

Plinio de Arruda

MEMÓRIA

Confira os textos em homenagem a Plinio


Leia Mais

Plinio em Imagens



Confira a vida de Plínio


Charge


Imagem




Artigos por data

 Aug   September 2016   Oct
SMTWTFS
   1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
252627282930 
Julianna Willis Technology

Links RSS

Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania Correio da Cidadania

Áudios - Arquivo

AumentarDiminuirVoltar ao original
O início do fim Imprimir E-mail
Escrito por Otto Filgueiras   
Segunda, 02 de Março de 2015
Recomendar

 

 

 

A “Carta aos Brasileiros”, em 2002, feita para acalmar o mercado, é o divisor de águas, mas bem que deu a vitória eleitoral a Lula, deixando claro que o modelo econômico não seria alterado. A farra de banqueiros e multinacionais continuou. De roldão, Lula deu de graça o ministério da Fazenda para Henrique Meireles, pau mandado do Banco de Boston e um dos tucanos e que acabara de ser eleito deputado federal pelo PSDB.

 

O então presidente Luiz Inácio Lula da Silva utilizou verbas públicas para privatizar a educação, saúde e a previdência social. E mais adiante o transporte coletivo. Lula e o PT jogaram na lata do lixo as esperanças de transformações. A maioria de suas lideranças foi conivente com o social-liberalismo, assim como a maior parte dos intelectuais petistas.

 

Mas a crise do capitalismo chegou ao Brasil e o modelo de democracia social de Lula não resistiu, faz água.

 

Ainda assim, petistas honestos e sinceros insistem em defender o governo federal. Dizem que o socialismo não deu certo e que Lula inseriu milhões de pessoas no mercado de trabalho.

 

Não satisfeitos, porque dependem de empregos do PT, passaram a dizer que o problema é o “homem” e o fetiche do “poder”, como se as pessoas não tivessem livre arbítrio e o direito de escolha.

 

Mas essa gente escolheu o modelo social-liberal, o petismo chapa-branca e os governos de Lula/Dilma. Escolheu mal e a festa petista, de comunistas de logotipo e dos seus aliados de direita chegou ao começo do fim.

 

Não tenho segurança de que o socialismo irá finalmente triunfar. Afinal, o capitalismo está desesperado, age como uma fera ferida e vai fazer a humanidade sofrer muito antes do seu fim definitivo. Já estamos vivendo uma situação de barbárie capitalista. O capitalismo não é o fim da história, como dizem os neoliberais e os defensores da continuidade da exploração de classe.

 

Tucanos e petistas chapa-brancas são faces da mesma moeda. Mas o PT tem responsabilidade em todos os governos social-liberais a partir de 2003, no uso criminoso da corrupção na Petrobras, em outras estatais e fundos de pensão.

 

É importante ficar claro que os tucanos, a direita nova e a antiga querem enfraquecer a Petrobras, particularmente em relação ao seu papel na exploração do pré-sal, ao invés de promover o controle público total sobre a empresa e voltar a estatizá-la.

 

Mas o governo petista de Lula/Dilma não acredita na revolução socialista, quer reformar e administrar o capitalismo, não quer a luta de classes. Um bom exemplo é o leilão do campo de Libra. Outro é a farsa das eleições.

 

 

Leia também:

Greve do Paraná dá o sinal de radicalização social contra um ano de arrochos

A crise avança

Brasil de 200 bilhões de barris

População pagará pela desastrosa gestão PT-PMDB no setor elétrico

‘Agentes externos, internos, mídia e setor financeiro querem abocanhar a Petrobras’

Guilherme Boulos: ‘O modelo petista de governabilidade se esgotou’

Entregando os dedos para salvar os anéis

 

*Otto Filgueiras é jornalista e está lançando o livro Revolucionários sem rosto: uma história da Ação Popular.

Recomendar
Última atualização em Quarta, 04 de Março de 2015
 

A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Correio da Cidadania




Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.


Vídeos

A Ordem na Mídia

Eugênio Bucci: “precisamos de um marco regulatório democrático na comunicação”


Há uma falência nos modelos de negócios refletida nas relações trabalhistas, na concentração de propriedade, formação de monopólios e oligopólios e no aparelhamento por parte de igrejas e partidos. Entrevistamos Eugênio Bucci, jornalista e professor da ECA-USP, que afirmou a necessidade de um marco regulatório democrático para fortalecer a democracia no Brasil.
Leia mais...


Brasil_de_fato
Adital
Image
Image
Banner_observatorio
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image

Diario Liberdade

Espaço Cult

Image
Image
Revista Forum
Joomla Templates by JoomlaShack Joomla Templates