Revolucionários sem rosto: uma História da Ação Popular, Volume 2

 

 

No início de 2015, estará nas livrarias o segundo volume de Revolucionários sem rosto: uma História da Ação Popular, de Otto Filgueiras.

 

Nesse segundo volume, Otto cobre o período que vai de 1968 a 1986. São os anos da consolidação da APML (Ação Popular Marxista-Leninista); dos embates das correntes que se formaram a partir da diáspora que se seguiu ao golpe de 1964; do confronto entre visões opostas sobre o caráter de classes da sociedade brasileira; da assimilação, às vezes peculiar, do marxismo; das heranças do voluntarismo cristão; e da efervescência da conjuntura nacional e internacional.

 

Certamente um período muito rico e intenso da história da esquerda. A intensidade da luta contra o colonialismo, na África e na Ásia; dos movimentos libertários na Europa e nos Estados Unidos; da Revolução Cubana; da vitória vietnamita contra o império estadunidense; da Revolução Cultural na China; das cisões no movimento comunista internacional; da guerrilha urbana e rural, mundo afora. Dies irae, dies illa solvet saeculum in favilla. Dias de ira, aqueles dias em que séculos dissolviam-se em cinzas.

 

São os ecos desses dias no Brasil que Otto registra nesse segundo volume. Com precisão e paixão. Ele vê como essa incandescência mundial se reflete em nosso país e na história da AP. Tempo de aprendizado, de erros e de busca fervorosa, alucinada pelo veio que conduzisse a organização à Revolução Brasileira. Os caminhos, os descaminhos, os ínvios caminhos.alt

 

Otto esclarece ainda um dos episódios cruciais da história da AP: a operação Cavalo de Tróia montada pelo PCdoB, cooptando militantes e dirigentes da organização para depois cindi-la, criando dificuldades extremas para sobrevivência da esquerda da AP.

 

Fiel ao mandamento máximo do jornalismo, que é buscar a verdade nos fatos, Otto não se deixa vencer pelas versões, pela parcialidade das fontes, pelas distorções ou pelo oportunismo dos que tentam impor suas verdades. Também neste segundo volume, Otto vai aos documentos para estabelecer a verdade factual.

 

Os dois volumes reunidos constituem a melhor reconstituição feita até hoje não apenas da história da AP. Mais que isso, uma profunda reconstituição da esquerda brasileira. Sem concessões, sem capitulação, sem apostasia, sem revisionismos. Com precisão e paixão.

 

Mais que tudo, Otto lança sementes, e acena para o futuro: a Revolução Socialista Brasileira não foi derrotada e é inevitável que seja feita. O livro de Otto é um livro militante.

 

Para ler a resenha do primeiro volume, clique aqui

 

Ficha Técnica:

Título: Revolucionários sem rosto: Uma história da Ação Popular- Volume 2 - Bom Combate Editora: Instituto Caio Prado Jr (ICP)

Ano de publicação: 2015

Número de páginas: 750

 

José Benedito Pires Trindade é jornalista.

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados