Edição 971

  • Os 10% do PIB e o financiamento da educação pública nos estados

    O que se pretende aqui é alinhavar dados e fatos com o objetivo de sugerir algumas metodologias para estimar as necessidades de financiamento da educação pública em cada um dos vários estados brasileiros.

    alt

     

  • Ainda as bruxas soltas

     

    altNa verdade, o governo age como se nada estivesse ocorrendo. Dizendo de outro modo, ao invés de transformar a crise (as bruxas) em oportunidade (colocá-las a seu favor), pensa domesticá-las e divulga planinhos que nada têm a ver com a situação perigosa vivida pelo país.

     

     

  • Posto de Saúde Popular: uma ameaça ao Estado

    O movimento resolveu inovar, com a criação de uma intervenção chamada Posto de Saúde Popular, do Jardim Helian. Ligado aos movimentos sociais, o Posto diminui a capacidade do Estado em dois sentidos diferentes aos das classes privilegiadas.

    alt

     

  • Lava Jato faz avançar a luta contra a impunidade

    altFato é que a denominada Operação Lava Jato já pode ser considerada, na história republicana, a mais importante e mais eficiente ação das instituições do Estado para punir operadores privados, altos funcionários públicos, políticos e grandes empresários.

  • Quem é o terrorista?

    altQuanto à acusação da senhora Clinton de ser o Irã agente de desestabilização dos governos do Oriente Médio, é um tanto bizarra.

  • “Desinvestimento”, eufemismo para privatização, prejudica a Petrobrás

    altA integração produtiva e o acesso a um enorme mercado, com potencial de crescimento e praticamente cativo, são vantagens estratégicas da Petrobrás que são colocadas em risco pelo plano de privatização proposto..

  • Pela legalidade democrática

    altPassei a conviver com a angústia das dúvidas do porvir a partir de agosto, quando o tempo será contado – pelo menos para mim - em frações do dia. Poderá não haver tempo para reflexão, revisão e nem mesmo para crítica ou autocrítica.

  • Jornalismo “pós-capitalista” para tempos de crise

    Há muito por se elaborar e realizar, mas é animadora a constatação de que há uma geração inteira de jovens e inquietos jornalistas em sintonia.

  • ‘A depender de governo e oposição, caos social vai se aprofundar’

    altPara fazer um balanço do primeiro semestre, o Correio entrevistou o historiador Marcelo Badaró. Além de afirmar tendência de piora da recessão, analisou o ‘fenômeno’ Eduardo Cunha e diminuiu o peso de eventuais desdobramentos da Operação Lava Jato.

  • Voltando à militância partidária

    altPara me juntar a pessoas que mantêm viva a chama da utopia de uma sociedade justa, em que a dignidade do ser humano seja mais importante do que a vontade do “mercado”, em que a Terra seja compreendida como “mãe e irmã”.

  • A capitulação do Syriza implode a integração geopolítica da UE e a pretensa solidariedade europeia

    O Syriza, bem como a maioria dos componentes da esquerda europeia, são predominantemente europeístas e muitas deles até aceitam conviver com os ditames da OTAN. Portanto, a capitulação do governo grego produziu o efeito espelho em quase todos os componentes da esquerda europeia.

    alt