Edição 955

  • ‘O PL 4330 é o maior ataque aos direitos dos trabalhadores na história do Brasil’

    altSe o ano já está difícil para a maioria da população, a situação ainda pode ganhar contornos de liquidação total. É o que se conclui do Projeto de Lei 4330/04, que permite a terceirização de todas as atividades-fim. Sobre esse quadro, entrevistamos Edson Carneiro, da Intersindical.

  • Argumentos a favor da greve dos professores

    altOs argumentos mais frequentes contra as greves de professores são bem conhecidos, porque repetidos à exaustão nas TV’s e rádios. Não obstante, vale a pena examiná-los, até porque é muito raro que haja a oportunidade de respondê-los nas mesmas mídias. Refutaremos os nove mais comuns.

  • O ano do messias

    alt“Não foi a minha espada, mas o seu passado que o desarmou, Mondego”, disse Edmond Dantès para o catalão que o traiu em O Conde de Monte Cristo. Se a debacle do PT e da esquerda que o orbita se concretizar, não será pela espada da mídia ou da elite branca, mas por conta do messianismo que se construiu em seu entorno.

  • Teilhard de Chardin, meu guru

    altComo tantos que ousam pensar pela própria cabeça e se recusam a acreditar que a verdade é filha da autoridade, Teilhard teve um final solitário.

  • Israel, Arábia Saudita, EUA e Irã diante da nova conjuntura política e estratégica no Oriente Médio

    altO mercado acredita que, com a volta do Irã à produção de 4 milhões de barris de petróleo por dia, e outra quantidade imensa de gás, os preços dos mesmos alcançarão uma estabilidade definitiva, do momento que o volume do potencial produtivo do Irã será o antídoto contra os caprichos das monarquias da Arábia, Catar e Kuwait.

  • A falácia da maioridade penal

    altA redução pleiteada criará uma nova categoria de infratores, na faixa dos 13 aos 15 anos, promovendo uma infantilização da escala do crime. Diante do quadro do sistema prisional, totalmente falido, os índices de reincidência explodirão.

  • Pagador de promessa

    altO que Serra propõe é uma produção acelerada com as empresas estrangeiras, o que pode trazer escassez bem maior no futuro. Ele propõe a “abertura das comportas”.

  • As denúncias do Roldão

    altApesar de realizar concurso público, em 2014, não houve a homologação dos resultados, e nem a nomeação dos 35 técnicos aprovados. Ou seja, deliberadamente a Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe) não realizava seu papel fiscalizador.

  • PL 4.330/04: maldade explícita e ilusão

    altOcorre que o objetivo principal do projeto é ampliar as possibilidades de terceirização para qualquer tipo de serviço. Assim, a tal empresa moderna poderá ter apenas trabalhadores terceirizados, restando a pergunta: qual seria o “negócio principal” da empresa moderna?

  • Gritam Impeachment e querem a renúncia

    altEm verdade, a reorganização institucional do país já se iniciou através de projetos de lei sobre a maioridade penal; sobre a lei antiterrorismo; com a proposta de autonomia do Banco Central; com a discussão de reforma eleitoral etc.

  • O aparelhamento do Estado por grupos religiosos

    altA questão decisiva é quando querem fazer do Estado uma extensão de suas igrejas ou de seus grupos. Aí já não é mais uma questão religiosa, mas política. Afinal, o Estado brasileiro é laico.

  • Irã sem bombas: o acordo garante?

    altAté a data de assinatura final do acordo, o líder israelense terá ainda quase três meses para lançar novas provocações tentando jogar a opinião pública contra o Irã. É de se crer que não conseguirá.

  • A bandalha corruptora

    altÉ preciso investigar, processar, julgar e condenar os corruptores. E, bem mais do que isso, colocar um freio no sistema rentista de ganho fácil com juros altos, sistema aberto de investimentos de curto prazo, e falta de controle na exportação de dinheiro.

  • A vontade do senhor

    altO senhor não vai pra rua se manifestar, mas dá as palavras de ordem, fornece os recursos, anuncia pela mídia. Quem vai pra rua são os admiradores do senhor, os aspirantes, os que querem manter as regras do jogo pra um dia também virarem senhor, achando sinceramente que conseguirão.

  • A cunha renana

    altO PMDB, como me confessou um de seus dirigentes, cansou de ser acólito do PT. Não se sente devidamente recompensado em número e importância de ministérios. Nem quer ajudar a carregar o pesado piano do ajuste fiscal depois que cessou a música da gastança.

     

  • Estados Unidos e Brasil: aspirações desencontradas no início da gestão de Obama

    altA visão bonançosa ou condescendente da Casa Branca com o Planalto, concretizada no abrigo de uma democracia formal e no cumprimento estrito dos contratos financeiros, não desaguaria em concessões políticas em organismos mundiais de porte.

  • A dialética perversa do maniqueísmo

    altPor conferir tanta luz sagrada àquilo que prega e tanta obscuridade àquilo que despreza, obstrui já de antemão qualquer possibilidade de que se conteste suas afirmações obtusas (quem discorda do maniqueísta está praticamente a cometer um crime de lesa-majestade).

  • A PEC 451 viola o direito à saúde e promove a segmentação do SUS

    altO triângulo que está sendo construído do baixo financiamento, capital estrangeiro na assistência de planos de saúde e obrigatoriedade de todos os empregadores garantirem um plano de saúde para seus trabalhadores visa atacar o coração do SUS.