Edição 917

  • Plínio... presente!

    altSão raros aqueles que persistem tanto e por tanto tempo. Plínio nasceu na elite, com família tradicional, nome grande, propriedade. Advogado, jovem talhado para a política tradicional das classes dominantes. Mas Plínio nos escolheu, ele é nosso, dos fodidos, dos camponeses, dos pobres.

  • O Plínio que conheci

    altNunca tinha recebido em minha casa alguém da grandeza política de Plínio e sua simplicidade me marcou profundamente.

     

  • Marietta, esposa de Plínio, faz a sua homenagem

    altFala de Marietta Sampaio no final da missa de corpo presente do marido, Plínio de Arruda Sampaio, celebrada dia 09/07/2014 na igreja São Domingos, em São Paulo.

  • Plínio de Arruda Sampaio, paixão e revolução

    altPlínio, sem dúvida, é um nome que está escrito na história de nosso país. Um desses raros imprescindíveis que, com leveza, coragem e determinação, fez da vida um instrumento de luta.

  • Por que participar da política?




    Em homenagem a Plinio de Arruda Sampaio, o Correio republica resenha de seu livro, lançado em novembro de 2010 pela editora Sarandi.

     

  • Plínio, vida cumprida em plenitude

    Otimista nato, lembraria que, afinal de contas, o Brasil ainda disputará o terceiro lugar... Diria, isso sim, que vexame mesmo é a concentração da terra, é a periferia abandonada das grandes cidades, é a inexistência de uma reforma política, é a situação da saúde pública!

  • Plínio, combatente socialista e democrata

    Espírito democrático e abertura para o debate; combatividade, a mesma que o levou às ruas, aos 82 anos, para protestar contra o aumento das passagens de transporte urbano; e busca tenaz por um programa que possibilite ao povo brasileiro descobrir o caminho para o socialismo.

     

  • Se todos fossem iguais a você, Plínio

    Ocupou as tribunas dos meios de comunicação e as ruas brasileiras para passar a mensagem de que o socialismo era, sim, um caminho possível. Talvez houvesse percebido antes da maioria a necessidade de discutir política com aqueles(as) que protagonizariam as manifestações de 2013.

     

  • Plínio

    altEste é Plínio. Aquele que conseguiu fazer o que Gramsci imaginava ser a aliança histórica dos comunistas italianos: fundir, na prática, o catolicismo com a esquerda.

  • Carta da Juventude do PSOL a Plínio de Arruda Sampaio

    altEnquanto as palavras mobilizam, os exemplos arrastam, e seu passado e presente ainda nos inspira a seguirmos adiante em busca de uma sociedade mais justa, fraterna e igualitária.

  • Morre Plínio de Arruda Sampaio

    Os camponeses e camponesas do Brasil, que há dois meses sentiram o impacto da morte de um dos grandes baluartes da luta no campo, Dom Tomás Balduino, agora sofrem o baque da perda de outro grande aliado, Plínio de Arruda Sampaio.

     

  • Perdemos um grande lutador pela Reforma Agrária no Brasil: Plínio de Arruda Sampaio

    Mais do que um apoiador da luta, um parceiro de todas as horas e, especialmente, um amigo nos momentos mais difíceis. Com sua militância na Igreja e influência no meio jurídico, contribuiu na resistência do MST às ofensivas do latifúndio e do agronegócio.

  • O frade dominicano Carlos Josaphat homenageia Plinio de Arruda Sampaio

    O frade dominicano Carlos Josaphat presta homenagem a Plinio de Arruda Sampaio na celebração de corpo presente realizada em 09/07/2014 na igreja São Domingos, em São Paulo (ver vídeo).

  • Dom Angélico Bernardino no velório de Plínio Sampaio

    altPregação de Dom Angélico Bernardino, bispo emérito de Blumenau (SC) e ex-bispo auxiliar de São Paulo, na missa de corpo presente de Plínio de Arruda Sampaio

  • Plinio de Arruda Sampaio: Presente

    altO Correio acordou mais triste. O Brasil também.  Foi-se Plinio, homem de profunda solidariedade, gentileza e alegria. Capacidade enorme para agregar ideias e pessoas. Humor e paixão pela vida sempre tão presentes.Desprendimento, olhar para o que era grande e amor pelo outro. Sorriso e cordialidade estiveram com ele até o último minuto.Fez de sua vida como promotor público, político e militante uma experiência intensa, profunda e coerente com seus princípios.  Foi sempre, e ao mesmo tempo, firme e suave.O Correio relembra a sua vida de exemplo e de luz.


  • Plinio: “VIVA O BRASIL"

    altO Correio publica a saudação final de Plinio, no último debate à campanha presidencial de 2010, promovido pela rede Globo.

  • Avanço democrático

    altPena que a Política Nacional de Participação Social seja colhida somente 11 anos depois de o PT chegar à presidência da República e às vésperas das eleições presidenciais.

     

  • ‘Em São Paulo, há meia cidade no subsolo, formada só por garagens’

    altApós a aprovação do novo Plano Diretor de São Paulo, a arquiteta Raquel Rolnik conversou com o El País. O Correio publica aqui a entrevista.

  • Bestas humanas

    altA besta mídia, com a transfiguração da realidade, que realiza para beneficiar grupos de interesse com a ignorância da sociedade, é a causadora da grande exploração da mesma sociedade.

  • Copa, Eleição e Economia: mídia opera com o pessimismo e manipulação da informação

    O jogo eleitoral que ora se inicia, com os jogos da Copa ainda em andamento, não deu sinais de diferenças significativas entre as três candidaturas para temas de natureza estrutural.

  • Senhor Deus dos Desgraçados

    altFoi o gesto mais fascinante da Copa, quando aqueles japoneses ensinaram a todos nós a tratar com respeito o espaço público, o meio ambiente e os outros habitantes da terra. Agora a atitude dos nipônicos tem a companhia da solidariedade de classe de David Luiz a James Rodriguez.