Edição 869

  • Nióbio, a importância do metal: como o Brasil é super-espoliado

    altO Brasil tem 98% das reservas mundiais. É uma imensa fortuna, maior que do petróleo, do ouro e outros minerais. O Canadá, com cerca de 1,5% das reservas, propicia, com o produto da exploração do nióbio, saúde e educação inteiramente gratuitas, e muitos outros benefícios.

  • Silêncio. Musa... chora, e chora tanto

    altTodo brasileiro, não vendilhão de seus irmãos, não pode medir esforços para que este roubo seja tolhido. Castro Alves, por amor aos brasileiros, empreste a sua verve para outro jovem como você, para ajudar a barrar o novo tráfico negreiro do século XXI.

  • ‘A democracia representativa não nos serve mais. Ficou claro que temos de tomar outros modos de ações’

    altEm outro exemplo marcante da ascensão da luta popular, Porto Alegre viu sua Câmara dos Vereadores ocupada por oito dias por militantes que conformaram o Bloco de Lutas. O Correio da Cidadania, em parceria com a Webrádio Central 3, entrevistou Eliete Floripo, componente do Bloco.^

  • Ilusões do PCB

    altAs posturas do velho PCB tinham como fonte os interesses da “pátria socialista”, que não vacilava em se sobrepor aos interesses históricos dos trabalhadores. E em função deles se deveria sacrificar qualquer outro, principalmente os da revolução socialista mundial.

  • Xiitas e sunitas, guerra e paz

    altEmbora improvável, Riad e Teerã unidos poderiam até convencer os dois lados em luta a um acordo, com base em concessões recíprocas. Uma trégua na Síria também apaziguaria os ânimos xiitas e sunitas no Líbano... E afastaria as nuvens de uma guerra sectária no horizonte de todo o Oriente Médio.

  • A morte de Darlan clama por justiça

    altAcompanhem a peregrinação e a morte no SUS de Darlan Teixeira Santos, 30 anos, servente de pedreiro. É uma verdadeira tragédia! É uma história de arrepiar!

  • Mudanças Climáticas Globais e Leilões do Petróleo no Brasil – Parte II: o que fazer?

    altHá uma ampla gama de argumentos que podem ser apresentados para que estes leilões não devam ser realizados. Mesmo se a questão climática ainda parecer intangível, muitos deles são facilmente assimiláveis para o grande público.

     

  • Opção pelos pobres e volta ao latim

    altJesus falava aramaico. Talvez soubesse hebraico, por frequentar a sinagoga, e um pouco de latim, por viver numa região sob jugo dos romanos. Quando a liturgia da Igreja se prende a seus aspectos exteriores, ganha o senso estético e perde a profundidade espiritual.

  • A ousadia do povo novo: criticar a democracia

    altA crítica deve ser entendida no sentido certo. Não algo totalitário de menos participação, pelo contrário, a reivindicação ousada da juventude é por mais soberania com participação real, menos alienação e organização da sociedade a partir do interesse popular.

     

     

  • Soberania e sobrevivência

    altCom essa fieira de inesgotáveis danos ao país: 1) ele entrega a principal fonte de energia, tendente à escassez, do mercado mundial; 2) cria terrível inflação e torna ainda mais letal a dívida pública; 3) recebe dólares, com os quais nada pode fazer no exterior...

  • Brasil: o que está e o que vem por aí

    altDiante do imobilismo político, o PMDB busca se transformar no eixo do regime, reafirmando sua aliança com o PT e o apoio a Dilma, ao mesmo tempo em que bombardeia o Congresso com todas as suas iniciativas políticas. Nas atuais condições, é quase uma roleta russa.

  • Por Que Fracassou a Greve Geral?

    altO fracasso foi histórico. Em lugar algum, a greve geral parou as grandes fábricas, arrastando os trabalhadores às ruas. O ABC e outros centros industriais do Brasil seguiram como se fosse um dia qualquer.

  • Sobre Representação e Reforma Política

    altO sistema proporcional não é a causa dos males da política brasileira. Conduzir a discussão neste sentido serve tão somente para desviar o foco de problemas como a frágil cultura democrática e republicana nacional

  • Democratização da mídia será pauta permanente das mobilizações de rua

    altNão adiantou o apresentador Carlos Tramontina dizer que havia 400 manifestantes protestando contra a TV Globo durante a transmissão do SPTV. A luz verde que atingiu seu rosto no meio do programa quebrou a blindagem global.

  • ‘Não é só tarifa zero. Precisamos discutir toda a concepção de garantia do serviço público’

    altAlém de insistir na necessidade se debater a questão também pelo âmbito da segurança e qualidade, Lajolo aponta para um lado até agora pouco mencionado: os trabalhadores. “O empresário está embolsando o valor que o motorista e o cobrador deveriam ganhar, as horas extras, com a anuência deles próprios”, avisa.

  • A que vem o papa Francisco

    altSua visão de mundo e o rumo que pretende imprimir à Igreja Católica haverão de transparecer. Os católicos concluirão se Francisco será um papa avançado como João XXIII, moderado como Paulo VI ou conservador como João Paulo II e Bento XVI.

     

  • Notas sobre estratégia e socialismo

    altSe as forças de esquerda se limitarem a reiterar que um governo dirigido por elas tem como objetivo transformar o Brasil num país de classe média, elas na prática ficarão nos limites da suposta revolução democrática e nos limites do desenvolvimento capitalista. E enfrentarão crescentes manifestações de insatisfação popular.

  • Francisco e a Papalatria

    altFrancisco não gosta de cultos à personalidade e já mandou remover uma estátua que lhe fizeram em Buenos Aires. Está mais interessado em chamar a atenção para uma espiritualidade seguidora de Jesus, pelos pobres, que chamar a atenção sobre si mesmo.

  • Esses jovens têm fome de quê?

    altTalvez seus conteúdos não coincidam exatamente com os do catecismo católico, mas seus objetivos obrigam nossos políticos a se voltarem para o bem comum, prioridade da doutrina social da Igreja.

  • Por que o governo pretende entregar o pré-sal?

    altO cenário foi montado para entregar Libra ao cartel internacional do petróleo. O governo, ilegalmente, estrangula a Petrobrás, empresa com acionistas privados, obrigando-a a importar derivados e a vender mais barato no país para controlar a inflação.

  • Carta ao Papa

    altÉ necessário levar em conta que está em marcha, em todo o país, um vigoroso movimento de protesto. Seria contraproducente e até desastroso divorciar a juventude católica dos jovens que militam pela aplicação correta do dinheiro público.

  • Tirania da grande mídia ameaça democracia

    As jornadas de junho colocaram na agenda nacional a urgência de eliminar o monopólio que um punhado de famílias exerce sobre os meios de comunicação no Brasil. A manipulação descarada da opinião pública explicita a contradição insuperável entre a comunicação como o negócio a serviço do poder e liberdade de imprensa como instrumento democrático.