Edição 856

  • ‘População não deve esperar que regulamentação das comunicações resulte de iniciativa do Executivo’

    altNa segunda parte da entrevista com Samuel Possebom, o Correio discute questões voltadas à radiodifusão. “Se alguém deve ser cobrado é presidente Dilma, que, desde as primeiras semanas no governo, não considerou o assunto prioritário”.

  • Trabalho doméstico: seria bom se fosse verdade (3)

    altO Correio publica, a propósito da Emenda Constitucional 72, sobre o Trabalho Doméstico, a última parte da análise do pesquisador Henrique Júdice Magalhães, que discorre sobre os mitos que estão sendo produzidos.

     

  • Internação compulsória e a redução da maioridade penal: criminalização da pobreza e da juventude

    altNesse processo de preparação do Brasil para receber os megaeventos, o discurso da "higienização” das cidades e criminalização da pobreza está ganhando cada vez mais vulto, mesmo que sempre tenha perpassado o processo histórico de urbanização no Brasil.

  • Sementes transgênicas: a contaminação do troca-troca

    altO "modismo de transgênicos e de venenos agrícolas" é uma bandeira agronegocial, que atende interesses específicos, compra e engana pessoas, não se diferenciando em nada das enganosas propagandas de "DDT`s", cigarros ou "agentes laranjas".

  • Produção de Sentido

    altQuais são, hoje, as instituições produtoras de sentido? Onde adquirir uma visão de mundo que destoe dessa mundividência neoliberal centrada no monoteísmo do mercado?

  • Lula, o patriota

    altO patriotismo do sr. Lula tem um viés faccioso, na medida em que presta os seus serviços a uma facção da burguesia, particularmente das empreiteiras, levando os seus pleitos a vários países.

  • Neocolonialismo, Vaticano, Equador e a Mãe Terra – Sinais

    altO noticiário internacional do início de 2013, em geral, sinaliza desesperança. Todavia, se bem atentarmos, também há sinais de esperança.

  • Em solidariedade aos moradores de rua: comentando a nota da CNBB

    altAlém da elucidação dos crimes e julgamento dos responsáveis, é preciso também que o governo - municipal, estadual e federal - assuma, como prioridade, a implementação de políticas públicas.

  • Contra o “ativismo do judiciário”, governo do PT pretende mutilar a Constituição

    altSão duas PECs que, juntas, pintam um quadro assustador, onde o governo não aceita ser investigado, condenado e muito menos contrariado. Reforma profunda e perigosa no judiciário, à revelia dos nossos interesses.

  • Efeitos colaterais do atentado de Boston

    altOs políticos e a grande mídia dos EUA não perderam tempo em associar o atentado à Al-Qaeda ou outro movimento similar. No entanto, não há um único indício que aponte nessa direção.

  • Petróleo: otimização da entrega

    altNão existe decisão determinando a diretriz para exportação, nem estudos mostrando sua atratividade. A sociedade é desconsiderada, não é consultada para nada, inclusive não se pergunta se quer seu petróleo exportado.

  • As razões da paralisação do magistério

    altConstruir um processo de ensino e aprendizagem envolve, sim, apostar algumas fichas nas especificidades dos conteúdos divididos sob o prisma cartesiano, mas parece carecer com urgência de uma ressignificação do sentido pedagógico hegemônico.

  • Roteiro hollywoodiano das ‘revoluções coloridas’ ainda não vingou na Venezuela

    altO que vem se apresentando em termos políticos na Venezuela desde muito antes de 14 de abril faz parte de uma estratégia calculada pela chamada “oposição” e seus porta-vozes midiáticos no plano mundial.

  • Injustiça

    Após o julgamento dos policiais responsáveis pelos 111 assassinatos no Carandiru, a advogada de um dos réus declarou que a sentença era injusta e que sociedade brasileira não aceitava aquele resultado. De fato, a sociedade não aceita o resultado do julgamento, mas não pelo motivo alegado, e sim porque ele se deu vinte anos após a prática da chacina.

  • Insustentabilidade dos agrotóxicos

    altNão há meio termo nesse setor. É impossível garantir a qualidade, a segurança e o volume da produção de alimentos dentro desse modelo degradante. Não há como incentivar o uso correto de pesticidas.

     

  • Os consultores do papa

    altA medida é original. Nenhum papa partilhou, oficialmente, o seu poder com outras pessoas. Mas além de original, esta medida tem objetivos bem claros e importantes.

  • Duas panelas de pressão

    altO estrago físico, como em Boston, é poderoso: três mortos e mais de uma centena de feridos. O estrago emocional é indecifrável. Essa é a vitória psicológica dos terroristas.

  • A necessidade e alguns desafios do socialismo

    altSupor que a conquista do poder seja suficiente para transformar toda a propriedade privada em propriedade social e construir uma sociedade socialista também não passa de uma ilusão desfeita pela história.

  • Reforma Agrária versus Inflação

    altCabe à consciência da ala lutadora do que restou do MST e dos formadores de opinião independentes trazer à flor do debate nacional as consequências de possível retorno àqueles insuportáveis tempos de inflação.