Edição 830

  • O DNA do mensalão: de quem será?

    altCom a exceção de algumas correntes minoritárias, que ainda resistem e fazem de tudo para preservar o projeto original do PT, o partido como um todo traiu sua história e passou para o outro lado.

  • Lênin e o socialismo brasileiro hoje

    altDeixemos a crítica ao esquerdismo para a história e vamos assumir o que o todo socialista deve defender: começar a pavimentar um caminho próprio para o socialismo hoje, e não ficar jogando-o para um futuro incerto.

  • Cobertor curto

    altÉ assim que funciona o sistema capitalista. A burguesia inaugura um suntuoso hospital e clama ao mundo inteiro. Não dizem que o monumental prédio que custou uma fortuna não dispõe de equipamentos suficientes.

  • Um Nobel extraviado

    altSe faltava algo para terminar de desprestigiar o Prêmio Nobel da Paz, outorgado pelo Parlamento Norueguês, foi a decisão de conceder essa distinção à União Europeia.

  • Enterrando os crimes em Honduras

    altOs últimos acontecimentos acentuam a terrível violação dos direitos humanos que sofre o país centroamericano. Em ambas as regiões de seu Caribe, se intensificaram a militarização do exército.

  • Mais hidrelétricas e termelétricas até 2021 – O futuro que "eles" querem

    altO Plano Decenal de Expansão de Energia 2021 é elaborado apenas por empresas, instituições, associações e autoridades do governo do setor elétrico. Não é de espantar que as projeções que dele constam sejam pródigas em pontificar a necessidade de projetos hidrelétricos.

  • Doutrina Obama e a guerra na Síria (2)

    altA disjuntiva história e estratégica no Oriente Médio não cabe na contradição entre democracia e ditadura, como anuncia o ocidente desde a chamada “Primavera Árabe”. As reivindicações de liberdade e democracia são legítimas, mas não estão isoladas.

  • Energia nuclear: por que tanta insistência?

    altPor todos os argumentos e ações contrárias ao seu uso em todo o mundo, alertamos a população que o governo continua com o firme intento de construir novas usinas nucleares e investe hoje mais de 10 bilhões em Angra 3.

  • O direito de comunicar e a liberdade de expressão

    altSe o Estado liberal praticamente assegurou a liberdade de expressão, o Estado democrático deverá garantir o direito à comunicação. No caso brasileiro, se fosse posta em prática, regulamentando, a nossa Constituição, já lograríamos aí um grande avanço.

     

  • Código Florestal: o que restou?

    altOs tais vetos de Dilma, no apagar das luzes, têm sua importância para os rios menores, também para os pequenos agricultores, mas estão longe de sustentar uma visão científica e moderna do que seja riqueza natural e sua importância para um povo.

     

  • Parabéns pra ninguém

    altNeste décimo primeiro aniversário da guerra do Afeganistão, todas as partes – EUA, OTAN, talibãs e governo afegão- só merecem pêsames.

     

  • Adusp denuncia o domínio autoritário na USP

    altHeloísa Borsari e Cesar Augusto Minto, atuais Presidente e Primeiro Vice-Presidente da Adusp (a Associação de Docentes da USP), analisam, dentre outros, as situações com as quais a Adusp tem se defrontado em seu relacionamento com o atual reitor, João Grandino Rodas.

  • ‘Ficou demonstrado que em São Paulo predomina o voto conservador’

    altCom processo eleitoral e mensalão disputando cada canto da pauta, as avaliações eleitorais aparecem ainda mais polarizadas. Para comentar as perspectivas que se abrem, o Correio conversou com o sociólogo Ricardo Antunes.

  • Os massagistas da mídia

    altO que diabos essas pessoas estavam fazendo no clube de repórteres? O que aconteceu com a independência jornalística que nos mantém distantes das pessoas sobre as quais escrevemos?

  • Massacre de Felisburgo: julgamento à vista

    altCustou sangue, mas a Fazenda Nova Alegria está sendo conquistada. Lutaremos até depois de ver o mandante Adriano Chafik e os jagunços julgados e condenados. Lutaremos até depois que a Reforma Agrária seja realidade.

  • Teologia em Congresso

    altHoje, a reflexão teológica abrange também os temas candentes neste início de século XXI, como a questão ambiental, a astrofísica e a física quântica, as relações de gênero, a leitura feminina da Bíblia etc.

  • Reflexões sobre o julgamento do dito mensalão

    altO que assistimos nestes dias foi exatamente mais um capítulo da luta de classes no Brasil. A classe abastada teve uma vitória no seu plano maquiavélico.

  • Estados Unidos: a relativa insegurança nuclear

    altDesde o atentado terrorista de setembro de 2001, a preocupação maior do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos não é com governos nuclearizados, mas com grupos fundamentalistas ávidos por armas de destruição em massa.

     

  • Ainda sobre a Parceria Público-Privada

    altAssociar o emprego da PPP com uma iniciativa de um governo moderno, que tem trilhado novos caminhos e levado Pernambuco “ao lugar que merece” no contexto nacional, pode ser um “tiro no próprio pé”, daquele que quer um dia ser presidente da República.

  • Para entender o julgamento do “mensalão”

    altOs grandes empresários permaneceram aparentemente alheios ao debate do “mensalão”, embora fazendo força nos bastidores para uma condenação exemplar de todos os acusados.

  • Cartada tucana

    altA cartada tucana pode funcionar contra seu próprio candidato, que corre o risco de ficar falando sozinho, se o PT não aceitar a provocação e concentrar todos os seus esforços em discutir os grandes e pequenos problemas que afligem parcelas crescentes das populações das cidades em disputa.

     

  • Círculos Conservadores ameaçam tendências incipientes de melhoria na distribuição de renda

    altEssas determinações de política econômica e social estão sendo miradas em certos círculos conservadores, como vias de reversão das tendências muito incipientes de melhoria da distribuição funcional da renda.