Edição 828

  • Dia de São Francisco

    altNo lançamento de um livro de professores, inclusive da Universidade do Vale do São Francisco, falando da riqueza da biodiversidade da caatinga, os autores fizeram um veredicto fatal sobre nosso rio: está condenado à morte.

  • Faça bom uso de seu voto

    altSerão eleições livres e democráticas as de domingo? Ainda não. Porque estarão condicionadas pelo poder econômico. Candidato que mereceu robustos recursos financeiros se tornou mais conhecido que os demais.

  • Eleitor e eleitora: qual é o seu projeto político?

    altEleitor(a), qual o projeto que você escolhe e quer? Quais os partidos políticos (mesmo pequenos) que hoje (e não no passado) apóiam e lutam pelo Projeto Popular? Quais candidatos se identificam com tal projeto?

  • Chávez, porque nada é perfeito

    altContra certa afirmação capciosa de que ele foi bom para o povo, mas mal para a Venezuela, pois não aperfeiçoou as instituições públicas, parece discutível dissociar “povo” de “Venezuela”.

  • 7 de outubro na Venezuela: a nova Batalha de Ayacucho

    altA oposição anti-chavista não está composta de competidores leais que comungam com o jogo democrático. O próprio Capriles foi um dos energúmenos que tentou tomar de assalto a embaixada de Cuba em Caracas, quando do golpe de 2002.

  • 20 anos do Carandiru mobiliza população pelo fim da tortura e dos massacres

    alt“Este não foi o primeiro e nem o último massacre na nossa história. Queremos com esse ato estabelecer um diálogo entre todo o histórico de massacres e genocídio, utilizando como gancho o aniversário do Carandiru,” afirmou Talita, 26, da Rede 2 de Outubro.

  • Montevidéu já foi uma cidade negra

    altEntre as conferências apresentadas destacou-se uma sobre os "Seqüestros, tráfico e escravização de afro-fronteiriços" orientais, por estancieiros rio-grandenses, em 1850-80, do historiador uruguaio Eduardo Palermo.

  • América Central se remilitariza para a "guerra contra as drogas" imposta por Washington

    altTorna-se cada dia mais evidente que a administração do presidente Obama está impulsionando e desenvolvendo sua fórmula para um novo modo de guerra norte-americano. Segundo o site TomDispatch, é preciso se esquecer das invasões em grande escala como as do passado recente.

  • Cidade Grande, nova Casa Grande; periferias, novas Senzalas

    altO grau máximo dessa violência se dá quando não se reconhece a humanidade do outro. Mais: o projeto dominante de cidade, hoje, busca alargar cada vez mais os espaços privados e reduz os espaços públicos. Exemplos não faltam.

  • Direita? Que direita?

    altComo, diante do quadro real de nossa conjuntura política, podemos imaginar que existe uma disputa entre direita e esquerda? É evidente que existe uma acirrada disputa entre um setor da direita explícita contra outro setor de direita.

  • Butão e a agricultura orgânica

    altO objetivo agora, depois do inovador método de medir a qualidade de vida por critérios holísticos e psicológicos baseados nos valores budistas, é alcançar, até 2020, 100% de agricultura orgânica.

  • Não aos leilões de petróleo!

    altQuando o petróleo era um sonho, fomos protagonistas de uma das páginas mais marcantes de nossa história: a campanha O Petróleo é Nosso. Como poderíamos imaginar que, depois de tudo isso, no momento em que o petróleo brasileiro se torna realidade, há quem ouse defender os leilões?!

  • A desconstrução política

    altA questão de fundo da conjuntura reside na cultura (a)política que respiramos nesse clima de neoliberalismo. Nenhum candidato questiona o sistema. Já não se fala em aproveitar a eleição para “conscientizar e organizar a classe trabalhadora”.

  • Massacre do Carandiru: é melhor esquecer?

    altAs ruínas do presídio (conservadas assim: como velhas ruínas!) não contam nada sobre o passado. A única pista que dão é que tudo aconteceu há muito tempo atrás.

  • Falta de sustentabilidade da 11a rodada de leilões do petróleo

    altToda propaganda recente a favor da 11a rodada feita pela mídia do capital foi com o objetivo de garantir um lucro excepcional para as empresas estrangeiras e petróleo para os países desenvolvidos.

  • Que fazer?

    altO atual processo, que o STF julga como mensalão, independentemente dos possíveis crimes serem ou não de outra natureza, ou de não haver crimes, está condenando quase todos os réus através de procedimentos que modificam completamente a legislação penal brasileira.

  • Estados Unidos: atuação desgastada no Afeganistão

    altIndiferentemente à existência de filmes ocidentais negativos ao islamismo, os norte-americanos auxiliam seu próprio desgaste naquela vasta extensão territorial.

  • “Campanha no Rio conseguiu impor a politização do debate eleitoral”

    altPara discutir os significados da surpreendente campanha de Freixo no Rio, o Correio da Cidadania conversou com o Milton Temer, ex-deputado federal pelo PT: “Vejo a campanha carioca muito marcada pela disputa de esquerda versus direita, com caracterização de conceitos quase marxistas de luta, embora não explicitados”.

  • Nota dez e nota zero

    A circunstância de não estar sendo vigiado é essencial para a configuração da conduta ética. Por isso, todos os elogios devem ser dados aos alunos do Colégio Rio Branco, que protestaram contra a instalação de câmeras nas salas de aula. Tal medida, típica das situações de desconfiança, deteriora completamente as relações de respeito recíproco.