Edição 827

  • Mineradoras valem ouro nos projetos hidrelétricos do Tapajós e Teles Pires

    altOs projetos de implantação de hidrelétricas nas bacias do rio Tapajós, Teles Pires e Juruena por si só estão induzindo a ocupação de áreas protegidas da Amazônia. Explorar Cuiú Cuiú (província mineral do Tapajós) é apenas a ponta do iceberg .

  • Código Florestal: derrota humilhante

    altCom essa mudança legal, não só “consolidam” a área agrícola, como eles dizem, como não pagarão uma única multa dos crimes ambientais que cometeram. É uma vitória arrasadora sobre nós e sobre as gerações que virão nesse país.

  • PT gaiato

    altO petismo desfigurado, fisiológico, bem merece um lugar na História, e não existe lugar mais apropriado para eles do que as penitenciárias superlotadas pelos delinquentes pobres.

  • Renúncia de Abbas trará resistência civil

    altDo fundo de uma penitenciária israelense, onde cumpre pena de prisão perpétua, Marwan Barghouti poderá, por fim, se fazer ouvir. Ele é, sem dúvida, o mais importante líder palestino, o único respeitado pelos rivais Hamas e Fatah.

     

  • A depressão mundial e o Brasil

    altAs panaceias do Ocidente são impotentes para debelar a depressão, porque o sistema de poder quer reforçar a tendência estrutural de maior concentração. Nos EUA, premidos pela profundidade da depressão, o FED mais uma vez recorre à expansão monetária.

     

  • Conclusão do Julgamento do Mensalão pode dar início a uma reconfiguração da luta política no país

    altNo fundo, o que os signatários do manifesto parecem temer é o avanço de conclusões essenciais para a compreensão de toda a cadeia de comando real do Partido dos Trabalhadores.

     

  • Assim é a vida, os lutadores também se vão

    altRaymundo Araújo, leitor assíduo do Correio e colaborador da redação com vários textos nestes últimos anos, partiu precocemente neste último final de semana. Prestamos aqui, com o texto de Waldemar Rossi, conhecido e amigo de Raymundo, nossa homenagem a este que foi um grande lutador.

  • República do coração indomado

    altO Correio publica, em homenagem a Raymundo Araujo, leitor assíduo e colaborador do Correio, que se foi no último dia 23 de setembro, a poesia que seu amigo Paulo Barroso fez para ele. “Tive na vida uns dois ou três amigos como ele, sempre muito intensos em tudo. Trocando socos com a vida o tempo todo. Raymundo foi um deles. Fiz para eles uma música, mando aqui os versos como último carinho pra mais esse que se foi".

     

  • É possível sonhar!

    altRaimundinho se foi. Perdemos um ser solidário, que nos mostrou que era possível sonhar, mesmo aquele sonho que nos parece impossível. Que sonhar alimenta a alma, o espírito, a vida, independentemente de sua realização. Não se foi ninguém famoso, nenhuma celebridade, mas alguém que conseguiu reunir em sua despedida desde o agricultor mais simples ao intelectual de destaque.

     

  • Islã e liberdade de expressão

    altE se o filme mostrasse Obama sendo sodomizado por Bin Laden ou a Estátua da Liberdade transando com Abraham Lincoln, qual seria a reação do governo e do povo dos EUA? Respeitar a liberdade de expressão?

     

  • A empulhação da classe média

    altNão é preciso criar números de empulhação, nem mudar o foco principal do governo, voltado fundamentalmente para o combate à miséria e à pobreza, que ainda assola a maior parte da população brasileira, ao contrário do que pensa a SAE.

     

  • ‘Por causa do marketing, a eleição virou uma competição de produtos’

    altEm entrevista ao Correio da Cidadania, Ivan Valente, deputado federal pelo PSOL , qualificou os atuais processos eleitorais como “uma competição artificial de propostas, sem aquelas que seriam mais elaboradas e situadas numa realidade concreta”.