Edição 802

  • TV Cultura: ‘é um equívoco a programação voltada à audiência, e não à missão de TV pública’

    altEm meio a um polêmico processo de reformulação de sua programação, marcado também por um alto número de demissões em seu último período, a Fundação Padre Anchieta (FPA), mantenedora da TV Cultura, passa por uma severa onda de críticas. Entrevista com Jorge Cunha Lima, ex-presidente da FPA e até hoje membro de seu Conselho.

  • IWA Homenageia o centenário do professor Luiz Antônio Pimentel

    altO professor Luiz Antônio Pimentel, o jornalista mais idoso e há mais tempo em atividade no Brasil, recebeu o certificado de membro honorário da IWA, ao completar 100 anos no dia 29 de Março.

     

  • Vertentes do desenvolvimento

    altPredomina no Brasil o modo de produção capitalista, mas suas forças produtivas ainda não alcançaram, em geral, o estágio dos países capitalistas avançados. Nem sempre se fabricam equipamentos produtores de certos bens de consumo.

  • Resistência civil, a nova estratégia palestina

    altDo fundo de sua cela numa prisão israelense, onde cumpre pena de prisão perpétua, Marwan Barghouti apresentou a nova estratégia dos movimentos palestinos. Depois de afirmar que o processo de paz estava morto, ele conclamou seu povo à resistência civil.

  • Eterna Vigilância

    Esses jovens não viveram no período do golpe e, por isso mesmo, é muito alvissareiro que, no entanto, tenham consciência a respeito do que ele representou de nefasto para o nosso país. Agora, o que está faltando é cobrar ação das autoridades contra esses criminosos, dever ético de todos aqueles que se consideram cidadãos respeitosos da democracia.

  • O torturador na vitrine

    altRetomando a prática consagrada em países como o Chile e a Argentina, uma garotada corajosa vem se postando diante das residências e locais de trabalho de torturadores em Porto Alegre, Belo Horizonte, Fortaleza, São Paulo. Com carros de som, cartazes, panfletos e muita gritaria, denunciam aos passantes e vizinhos espantados, com farta documentação probatória, que ali se homizia no anonimato gente responsável pelo crime inominável de tortura de prisioneiros e prisioneiras inermes.

  • Dilma e a esquerda sem povo

    altDilma veio de grupos de esquerda que pouco tiveram contato com o povo. Ainda que essas pessoas sejam extremamente íntegras, fazem parte daquele setor da esquerda que sempre teve dificuldades de reconhecer o povo como um ator essencial nas mudanças.

  • Política educacional: mitos e mentiras

    altUm dos mitos do ensino superior é que o investimento para manter um estudante em um curso de graduação em uma instituição pública é maior do que em uma privada, o que concorda com outro mito, de que a administração pública é ineficiente enquanto a privada é eficiente.

  • Comissão da Verdade sem ódio

    altÉ preciso pensar em ações construtivas, afinal de contas, os militares brasileiros são nossos, e não de outro povo. Talvez se devam penalizar menos os efeitos, como os de 1964, e buscar atuar mais na causa, representada pela formação e treinamento militar.

  • Vida em plenitude

    altIsso implica valorizar outras formas de conhecimento, integrar o humano ao natural, respeitar a diversidade de cosmovisões, desmercantilizar e socializar os meios de comunicação e opor a ética da solidariedade à competitividade.

  • Cordão da Mentira escancara o passado e o presente do namoro da Folha com a ditadura

    altProtesto na porta do jornal criticou de forma bem-humorada a ligação da Folha com o regime militar. Do empréstimo de carros para torturadores ao episódio Ditabranda, o jornal tem relação estreita com a ditadura e seus ideais. Até hoje.

  • Sorte do Brasil

    altAcidentes nucleares apenas começam no local e no momento em que ocorrem, depois vão se propagando sobre regiões inteiras, ao longo de muitas décadas. O Brasil tem a sorte de não precisar de usinas nucleares.