Edição 785

  • Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo: Presente!

    Realizou-se dia 1 de dezembro, na sede da APEOESP, a projeção do Documentário “Waldemar Rossi e Maria Célia Vieira Rossi: a história por quem a fez.

  • Portugal: regressão social e resistências

    Está claro que as alternativas para os trabalhadores por dentro da ordem não existem; resta por ora luta defensiva e a resistência e, em seu percurso, a possibilidade de retomar a ofensiva e construir uma nova hegemonia.

  • Levanta, povo indígena! Levanta, povo de luta!

    A morte do cacique Nísio era mais uma dessas mortes anunciadas que acontecem todos os dias no âmbito da luta pela terra. Porque ele era um lutador, assim como toda sua gente.

  • O ‘agrobanditismo’ e as disputas territoriais em Mato Grosso do Sul

    Em 2010, segundo dados do Conselho Indigenista Missionário, das 1.015 lesões corporais sofridas pelos povos indígenas no Brasil, 1.004 aconteceram no Mato Grosso do Sul

  • Puseram a raposa para cuidar das galinhas

    Para enfrentar gigantes como a Telefônica é preciso ter mais coragem do que o ex-presidente demonstrou ter. Precisamos urgentemente estudar uma providência judicial para pôr fim a essa deslavada exploração.

  • Mato Grosso do Sul assumiu “luta anti-indígena” como política de Estado

    O racismo e a intolerância à diversidade se tornaram políticas de Estado, com aparelhamento do judiciário, cooptação da mídia e uso simultâneo e mal disfarçado de forças de segurança públicas e privadas contra os indígenas.

  • Dimensão holística da ética

    O ponto de partida da ética foi assinalado por Sócrates: a polis, a cidade. A vida é sempre processo pessoal e social. Porém, a ótica neoliberal diz que cada um deve se contentar com o seu mundinho.

  • Quem eram os insetos?

    Mas seria mesmo possível varrer da face da terra os mosquitos da corrupção enquanto perdure o sistema capitalista? É evidente que não!

  • Para onde vai o capitalismo?

    Há um paradoxo entre o capitalismo que entra em declínio nos países centrais e se desenvolve no resto do mundo, com a participação direta das corporações transnacionais. Assim, a não ser que ocorram revoluções sociais nos países centrais, que os transformem em países socialistas, o capitalismo ainda possui o resto do campo planetário para desenvolver-se.

  • Para a saúde, é melhor fumar maconha!

    " Já que vão fazer essas violências com os meninos, deixem os baseados e retirem as carteiras de cigarro deles. Elas sim, matam!". E concluiria, dialeticamente, o dr. Garibaldi: "Mas o cigarro é um enorme negócio...".

  • ‘Telefonica segue blindada, lucrando à custa dos pacatos cidadãos’

    A falácia envolvida na idéia da eficiência que adviria a partir das privatizações já ficou bastante evidente com o longo transcorrer de anos desde a década de 90, iniciada por Collor e encerrada com FHC. Neste contexto, a cidade de São Paulo alcança alguns dos maiores rankings negativos.