Edição 781

  • Melhor distribuição de renda no Brasil é uma ‘construção ideológica, planejada e articulada’

     

    Estudos sobre a distribuição de renda não revelam rendas apropriadas pelos capitalistas. Fica clara, assim, a construção ideológica, em curso no Brasil, de governos, mídia, círculos acadêmicos e os partidos da ordem.

  • Declaração do Rio firma compromisso internacional por equidade social e em saúde

    “Promover a participação da sociedade na formulação de políticas públicas voltadas à erradicação de fatores sociais responsáveis pelo processo de estratificação social”. 

  • Crisis? What Crisis?

    Neste momento, o Capitalismo está ganhando força, concentrando-se mais ainda nas mãos de menos gente, colocando as relações entre capital-trabalho extremamente favoráveis ao capital, transferindo o grosso da produção industrial para o terceiro mundo e colocando a classe média, operários e trabalhadores dos serviços nas ruas "em busca do paraíso perdido" (leia-se capitalismo de pleno emprego e assistência social).

  • O caso do oligopólio automotivo

    A elevação do IPI protege apenas o oligopólio automotivo multinacional e só protege os empregos no discurso, não de fato. E adiantamos que qualquer revisão da política industrial automotiva que não tenha como meta clara e principal a quebra do oligopólio existente e o estabelecimento de uma concorrência ou competição real entre as fabricantes não levará em conta os interesses nacionais brasileiros.

  • Há 200 anos: José Artigas e a luta pela terra e liberdade

    A derrota final de José Artigas e de revolução nacional, democrática e social que capitaneou foi construída pelos invasores que, através da oligarquia montevideana, desorganizaram a frente social artiguista quando teria morrido em torno da metade da população pobre do interior.  

  • ‘Guerra civil não declarada’ segue firme, como herança da ditadura militar

    A ditadura oficial chegou ao fim deixando várias heranças malditas: a corrupção, a impunidade, a cadeia para os pobres, o rebaixamento do padrão de vida do povo, a entrega da economia nacional para o capital estrangeiro, a Dívida Externa e a Interna e, sobretudo, sua pior herança, a VIOLÊNCIA contra o povo. E o Rio se tornou o centro da ação criminosa impune, praticada por policiais militares e civis, além de políticos envolvidos em corrupção.

     

  • Mais uma contra o povo

    A última do governo Dilma foi a redução das prerrogativas do Ibama. De agora em diante, somente infrações previstas em lei federal serão fiscalizadas pelo órgão. As demais serão fiscalizadas por órgãos estaduais. Tradução: não serão fiscalizadas.

  • Do capital ao social

    Erradicar as causas da pobreza significa mexer nas estruturas arcaicas que ainda perduram em nosso país, como a fundiária, a política, a tributária e os sistemas de educação e saúde.

  • Primavera brasileira

    A mídia comercial, porta-voz dos detentores de capitais e privilégios, induz a população a seguir o exemplo dado pelo restante do mundo, só que o instigando a aderir a manifestações contra a corrupção.