Edição 777

  • Sem pressão das forças progressistas, Comissão da Verdade não irá além da mera encenação

    O procurador do estado de São Paulo José Damião de Lima Trindade concedeu entrevista ao Correio da Cidadania, na qual foi implacável em suas críticas a pontos substanciais do projeto.

  • Luiz Eça fala de Wall Street

    O colunista de internacional analisa os novos conflitos, ignorados pela mídia.

  • A situação síria segundo carta aberta do Partido Comunista Sírio Unificado

    O Correio da Cidadania publica carta aberta do Partido Comunista Sírio (Unificado) a respeito da atual situação do país. O texto denuncia o massacre manipulativo da mídia internacional, a fim de criar o mesmo clima que ensejou a invasão da OTAN à Líbia.

     

     

  • Usinas nucleares poderão comprometer as finanças do setor elétrico e inviabilizar a indústria brasileira

    Ao contrário de alguns países europeus e do Japão, o Brasil não precisa correr o risco de gerar em centrais nucleares a energia elétrica de que precisa ou precisará. Sem mencionar elas são muito antieconômicas. 

  • Etapas e etapismo

    Para que as forças proletárias e socialistas não se isolem, as condições objetivas e subjetivas atuais indicam a necessidade de uma frente tática antiimperialista e antimonopolista, voltada contra a grande burguesia transnacional e nacional, inclusive contra seu setor agrário. 

     

  • De como defender empregos

    Só poderemos fazê-lo gerando novos empregos através do desenvolvimento da indústria. Para preparar ainda mais o Brasil, a macroeconomia anti-crise recomendaria reduzir todos os impostos que gravam a produção e adotar uma política ativa de ampliação do parque industrial e do mercado interno de consumo.

  • Dilma, da guerrilheira à parceira dos algozes

    Seu início de governo é marcado pelo agravamento do que havia de pior em seu antecessor, e por um recuo sensível naquilo que pudesse representar algum contato com o passado de lutas do partido, a cujo programa os dois deveriam se submeter. Aumenta a sensação de um pote até aqui de mágoas para o povo brasileiro. 

  • Falibilidade dos bons

    Estou ciente que muitas características das fontes de energia estão embutidas no custo, mas, ainda assim, questiono algumas suposições usualmente feitas. Diferenças entre as tecnologias podem resultar em válidos critérios de julgamento das mesmas.

     

  • Código Florestal: as razões dos pequenos

    Na complexa realidade envolvida no Código Florestal, a CNBB intuiu que seu compromisso histórico está na defesa dos pequenos agricultores, que são grandes benfeitores do Brasil. 

  • Com atual modelo econômico, idéia de regulamentar Emenda da Saúde é um engodo

    Esse debate é uma tática do governo para desviar a atenção da essência do problema, que é: enquanto o Brasil mantiver seus compromissos com grande capital, expresso, em especial, pelo pagamento religioso da dívida pública, o financiamento do conjunto dos direitos sociais não será resolvido.