Edição 748

  • Obama, go home!

    eua_dinheiro.jpgUma vez presidente, foi se desvanecendo. Em seu lugar apareceu esse que chega ao Brasil, mais parecido com o tão criticado George Bush do que com o Obama-2008, do qual conservou a retórica, hoje divorciada dos fatos.

  • Discurso único

    binoculoscolor.jpgO discurso de guardiões da moralidade beneficia muitíssimo a burguesia, uma vez que as pessoas se voltam contra as conseqüências e deixam a causa, o capitalismo, intocado, livre de ameaça.

  • Políticos tradicionais perdem espaço na América Latina

    bandeira_peru.jpgA esperança venceu o medo. Assim comemoraram os companheiros da nova prefeita de Lima, capital do Peru, Suzana Villaran, ativista dos direitos humanos, militante de esquerda e da teologia da libertação.

  • A desagradável fragrância da oliva... e a mídia em continência

    O governo Dilma já começa cercado de pressões pela não abertura dos arquivos da ditadura. A mídia, que apoiou e até financiou o regime autoritário, segue trabalhando pela não elucidação dos fatos, com editoriais e matérias cada vez mais freqüentes que apresentam tal caminho como um “erro”, “um perigo, como cansaram de concordar com Jobim.

  • Entrevista com Lucas Monteiro

    Protestos contra o aumento do ônibus, repressão policial e intransigência da prefeitura de São Paulo foram temas da conversa com o integrante do Passe Livre

  • Sobre o desenvolvimento

    numeros.jpgOs defensores do governo se apresentam como se este vivesse um dilema faustiano, insinuando a "existência de duas tendências no núcleo de poder, uma neoliberal-fundamentalista e outra liberal-desenvolvimentista", tal como um defensor de FHC escreveu para justificar sua direitização.

  • A "operação Líbia" e a batalha pelo petróleo: redesenhar o mapa da África

    eua estatua arma.gifA história do imperialismo dos EUA deveria ser entendida. O Relatório 200 do Project of the New American Century (PNAC) intitulado "Reconstruindo as Defesas Norte-Americanas" apela à implementação de uma longa guerra, uma guerra de conquista.

  • O ciclo da corrupção moderna

    cobra_circulo_vicioso.jpgO que importa para esse Estado corrupto é a sólida experiência acumulada de conhecimento sobre a índole do homem político - inclinação para assumir o poder a qualquer custo.

  • Governo Dilma: Perspectivas e colaboração de classes (2)

    ft_dilma_roussef.jpgResta saber se a presidente Dilma Rousseff e seu governo irão avançar em pautas tão urgentes como a efetiva democratização da comunicação, abertura dos arquivos, julgamento dos torturadores.

  • Novos documentos oficiais dizem 'pouco' sobre uma efetiva Política Agrária

    sem_terra_retirante.jpgHá um "acórdão" entre proprietários de terra, agroindustriais, bancada ruralista e governo que já atravessa três governos - FHC II, Lula I e II e provavelmente Dilma - que é a verdadeira diretriz estratégica da política agrária.

     

  • Obama, mais um desastroso “herói americano”?

    ft_barack_obama2.jpgIncrível como as autoridades tupiniquins se iludem com os EUA. A Praça Cinelândia merece respeito, pois foi um dos palcos de resistência à Ditadura Militar, arquitetada pelos EUA. O nosso caminho deve ser negociar com eles soberanamente, de cabeça erguida, não baixa.

  • O presidente negro pintou-se de branco e alisou o cabelo

    ft_monteiro_lobato.jpgO presidente negro: o choque das raças foi o único romance de Monteiro Lobato. Destaca-se, sobretudo, na produção cultural brasileira como paradigma da literatura e da propaganda racista e eugênica.

  • Público? Que me...da é essa?

    hospital_distorcido.jpgEntão o que é realmente público? Isso é realmente público: ver sempre a morte rondando de perto um hospital público. Ver o professor numa escola pública refém da estupidificação e da alienação.

  • O grande culpado pelo caos nuclear japonês é o capitalismo

    bandeira_japao.jpgPara quem não engole os contos da carochinha do sistema, salta aos olhos que as usinas nucleares jamais serão totalmente seguras. Trata-se de mais uma opção que o capitalismo impõe à humanidad.

  • Mulheres na presidência: bom sinal

    Independentemente das diferenças de orientação política e ideológica entre as presidentas da América do Sul, o fenômeno é auspicioso e está destinado a ter conseqüências importantes. A eleição dessas presidentas estimulará as mulheres a participar mais intensamente da política. Cabe agora aos partidos e organizações de esquerda aproveitar essa oportunidade para favorecer a inclusão de mulheres em suas direções e nas chapas para disputa de cargos eletivos.

  • # revolução

    twitter.jpgColocar a rede social como protagonista das revoluções em curso no Oriente Médio é, no mínimo, um grande equívoco. As tecnologias utilizadas em um movimento de tamanhas dimensões são conjunturais. Por si, elas não promovem câmbio, não geram consciência, não aumentam a democracia. 

     

  • O que realmente está em pauta

    crescimento_pib.jpgNão era inevitável, nem necessário, permitir a elevação da taxa de juros, em especial porque a inflação não está disseminada por todos os setores da economia.

  • Por que não precisamos gerar energia em centrais nucleares

    atomica.jpgO sistema integrado hidro-eólico-térmico (a bagaço) teria um potencial suficiente para oferecer à população, em termos per capita, eletricidade em níveis equivalentes aos de países de alto padrão de qualidade de vida.

  • Brasil assassino

    soldado.jpgNossos policiais recebem formação inadequada, muitos atuam com prepotência por vestirem uma farda e portar uma arma, humilham cidadãos pobres e praticam extorsões.

  • Haiti e Japão

    terra_rotacao_eixo.jpgAs mudanças de velocidade de rotação podem alterar o movimento do magma terrestre, gerando variações na pressão interna sobre as placas tectônicas e, portanto, alterações na atividade sísmica da Terra.