Edição 744

  • EUA deverão permanecer como o maior aliado de novo governo egípcio

    eua bandeira costela.gifIndependentemente de quem assuma o poder, mesmo de maneira provisória, não poderá o Egito abrir mão do auxílio militar anual de quase um bilhão e meio de dólares provido há muito tempo pelos Estados Unidos.

  • Desigualdade social e renda injusta

    brasil_desigualdade.jpgA esperança é que a presidente Dilma Rousseff promova reformas estruturais, incluída a da Previdência, desonerando 80% da população e onerando os 20% mais ricos.

  • Entre a ortodoxia econômica e o exercício das políticas públicas

    Snumeros.jpgegundo os magos sagrados dos mercados, os juros são altos devido ao desequilíbrio das contas públicas no caso brasileiro; mas isso não ocorre assim.

  • Código Florestal e catástrofes climáticas

    brasil_desmatamento.jpgOs problemas ambientais e as conseqüências das mudanças climáticas são cada vez mais constantes e ameaçadores. Por falta de reformas agrária e urbana, a ocupação irregular dos territórios aumenta os riscos.

  • Brasil mínimo

    brasil_namao.jpgNo Brasil, para a maioria da população, tudo é mínimo: o salário, a renda, o Bolsa Família, até o Estado há pouco tempo atrás era para ser mínimo.

  • A questão terrível: uma UPP para a Polícia do RJ

    rio_estatua_cristo.jpgO Inspetor Trovão estava lá. E, pelo que começa a se definir nas escutas da Operação Guilhotina, estava "garimpando" dinheiro, droga e armas para repassar para outros traficantes de áreas mais tranqüilas.  

  • Para controlarem o Egito, EUA exploram conflito menor entre militares e islâmicos

    egito_eua.jpgEntrevista como Samir Amin sobre a revolução popular do Egito. Economista franco-egípcio de renome internacional e presidente do Fórum Mundial das Alternativas, Amin analisa a encruzilhada política e econômica em que se encontra o Egito neste exato momento.

  • Agroecologia ou agronegócio?

    plantacao_organicos.jpgO IBGE revelou como a agricultura familiar é mais eficiente no uso de suas terras: gera um Valor Bruto da Produção de R$ 677/ha, enquanto a não familiar gera um VBP de R$ 358/ha (89% a mais).

  • Um bom sinal

    Com a crise econômica, em vez de depósitos bancários, os países árabes receberam milhões de bocas a alimentar. Não têm como fazê-lo enquanto forem dominados por minorias insensíveis às demandas populares. A prova cabal de que a rebelião foi motivada pela falta de condições de sobrevivência da massa é a permanência dela nas ruas, após a renúncia de Mubarak. Em relação às conseqüências da queda, não se pode ser tão categórico como em relação às causas da mesma.

  • Com energia nuclear não se “brinca”

    atomica.jpgSugiro à presidente Dilma e ao ministro Mercadante que o órgão nuclear não esteja na "cota de algum partido político" ou na "cota de amigos".

  • Propostas para a Reforma Política

    brasil_igualdade.jpgO bom é despertar logo o debate, identificando os pontos a serem discutidos. É preciso reviver o clima da Constituinte e reacender o processo participativo na definição do nosso processo político.

  • Washington e as revoltas árabes: sacrificar ditadores para salvar o Estado

    washig_egito.jpgWashington, após várias décadas de profundo envolvimento nas estruturas de Estado das ditaduras árabes, está tentando reorientar as suas políticas para incorporar e/ou enxertar políticos liberais-eleitorais nas configurações de poder.

  • Primeiros dias do governo Dilma reforçam rumos incógnitos da política social

    congresso_nacional.jpgEm sua fala ao Congresso, a presidente anunciou uma prioridade à Reforma Tributária; a única notícia concreta sobre este tema é, no entanto, a intenção de desonerar parte da contribuição patronal da folha de salários para a Previdência.

     

     

  • A política externa de Lula e Dilma: perigosas diferenças

    ft_dilma_roussef.jpgOs prognósticos, mesmo com um governo de pouco tempo, não são positivos. De um Brasil respeitado e convidado para negociações, poderemos ter um país novamente pequeno frente aos interesses dos EUA.

  • O exército não salvará o Egito

    mundo_guerra.pngA arrogância de alguns setores que rapidamente querem encaixar uma espécie de "fórmula" ocidental no Egito deve ser pensada com ressalvas.

  • Os nós estão apertando

    brcarroca.jpgÉ provável que a luta obstinada do governo Dilma pela erradicação da pobreza extrema e a criação de oportunidades para todos se veja dificultada tanto pela política monetária do próprio governo quanto pela demora na adoção de medidas que acelerem a produção de alimentos e de outros bens de consumo corrente.

     

     

  • O sonho de Nabucodonosor

    maosapontando.jpgA pedra é a ânsia popular de democracia entendida como justiça social e paz. O que pensa um iraquiano vendo seu país dominado por ocidentais que os tratam como escória da humanidade?

  • A legitimação dos interesses privados pelo Estado nas patentes farmacêuticas

    remedios.jpgTrata-se da derrubada de um instituto de defesa da saúde pública e da ascensão de outro, cujas ações alinham-se a interesses corporativos, ambas promovidas pelo Estado.

  • Outras vozes

    piramides.jpgWashington não vai tolerar nenhuma tentativa do Egito de pôr fim a sua total submissão aos interesses imperialistas, algo que Israel também necessita para seguir colonizando o que resta da Palestina.

  • Alto comando militar egípcio tem sede em Washington

    eua_dragao_garfo.jpgPor trás do discurso vazio e sem sentido de Obama, após saída de Mubarak, o que há de fato é o cinismo da estupidez e da violência. Palavras ocas para fora e ordens de assassinato para dentro