Edição 727

  • Estados Unidos: a eleição de 2012 para o Partido Democrata

    eua_partidocha.jpgDiante do aparente crescimento do chamado Partido do Chá – a ser testado na eleição de novembro -, os republicanos, em cujo seio abriga-se a crescente militância chazeira, deslocam-se mais à direita.

  • Resguardar valores

    eleicoes2010.jpgAntes de irmos de novo para a urna, temos todos o compromisso de consultar nossa consciência, e nos perguntar o que podemos fazer para preservar o exercício da democracia.

  • A questão central do aborto: o aborto como questão central

    feto.jpgColoco em pauta neste artigo o que deveria ser a discussão digna deste grave problema da natalidade, contracepção e interrupção da gravidez, fato existente em grande escala no Brasil e no mundo.

  • A Polícia e a Democracia

    bandeira_censura.jpgA submissão das forças policiais ao Estado de Direito é exigência para a própria democracia, situação difícil de ser alcançada, a partir da vergonhosa legitimação da tortura por parte de certo tribunal.

  • Segundo turno

    urna_eletronica_mercado.jpgO que está em jogo não é o futuro eleitoral de Marina e seu rico patrimônio político de quase 20 milhões de votos. É o futuro imediato. Nos próximos quatro anos, sua influência pesará nos rumos do país.

  • Serra e a política do absurdo

    urna_eletronica.jpgA continuidade das políticas econômicas e sociais do governo Lula é a garantia de que as lutas futuras partirão de patamares mais elevados. Só por isso, e sem estar ameaçado de ficar desempregado, meu voto será Dilma.

  • Entre seis ou meia dúzia: os dilemas da esquerda brasileira

    ilus_chibata.jpgEsse texto não pretende demover ninguém do voto em Dilma, mas demonstrar que nestas eleições para os trabalhadores trata-se de escolher, dentre os feitores, aquele que lhes pareça menos malvado e o chicote mais brando.

  • Aborto e farisaísmo: não há defesa da vida humana nesta eleição

    eleicoes2010_3.jpgA CNBB já esclareceu sua posição, distanciando-se completamente de alguns Bispos fundamentalistas da Regional Sul, que, usando indevidamente o nome da entidade, promovem ilegítimo proselitismo eleitoral.

  • “Não tomarás o santo nome de Deus em vão”

    dedo_apontando_alto.jpgEm nenhuma outra época se manipulou tanto o nome de Deus como nessa. E com dois pesos e duas medidas para avaliar e recomendar candidatos, perdeu-se até o senso da dignidade.

  • O homem comum e o (neo)desenvolvimentismo do governo Lula

    dinheirohomensapoiados.jpgChoques externos de desespero financeiro podem balançar o "equilíbrio brasileiro". Será que (neo)desenvolvimentismo poderá satisfazer o homem comum brasileiro cada vez mais "ambicioso" por benesses deste novo bolo?