Edição 670

  • Ainda o Pré-sal

    petrobras.jpgO presidente Lula acaba de retirar o seu pedido de urgência para a tramitação dos projetos do pré-sal. Cabe lembrar que na busca de um novo padrão de desenvolvimento para o país, o maior entrave ou obstáculo não é a falta de recursos.

  • Setembro decisivo para Obama mostrar que veio mudar

    ft_barack_obama2.jpgSe no novo mundo pós-crise a vocação imperial dos EUA parece anacrônica, divorciada
    até de suas necessidades, resta convencer seu povo que o “sonho americano” deve mudar.

  • As ações criminosas da revista Veja

    dolares_voando.jpgQuanto aos recursos públicos, seria necessário apurar as compras milionárias do governo tucano de José Serra das publicações da Abril.

  • Entre a Constituição e a coligação

    lula_encruzilhada.jpgResta ao presidente decidir-se entre o que assinou como constituinte e o setor do PMDB que ainda encara o Brasil como um latifúndio dividido entre a casa-grande e a senzala.

  • Jânio, Collor e Protógenes

    ampulheta.jpgExplorando discurso anti-corrupção e do capitalismo bem administrado, muitos picaretas já se deram bem.

  • Com atuais prioridades políticas, São Paulo está condenada à inviabilidade

    xilocidaderostos.gifNa última terça-feira, 8 de setembro, os paulistanos retornaram do feriado prolongado no estilo cada vez mais característico de suas vidas: chuvas, trânsito colossal e mortes causadas por deslizamentos de terra.

  • Anistia ou impunidade?

    xilocidaderostos.gifTortura nunca mais: frase que só surtirá efeito quando os responsáveis pela apuração daqueles atos infames exercerem a tarefa para a qual são remunerados pela população.

  • Projeto Belo Monte ou Projeto Tombo Nele (Tesouro Nacional)

    hidreletrica_itaipu.jpgResta a dúvida dos motivos do governo em aprovar o projeto e iniciar o processo licitatório, principalmente por 2010 ser ano eleitoral. Todavia, nenhuma eleição custa 24 bilhões.

  • Novamente os índices de produtividade da agricultura

    A questão dos índices de produtividade revela a falácia da auto-proclamada eficiência do agronegócio. Se é assim, porque o alarido em relação à atualização de índices construídos estatísticas de 35 anos atrás? Convém assinalar também que a atualização não se inscreve entre os atos de discrição administrativa dos ministros, mas em ato obrigatório, determinado pela lei. Finalmente, cabe indagar qual a posição do presidente. Afinal, as tabelas atualizadas estão na mesa dele há nada menos que sete anos. Como um ministro anuncia a medida, outro contesta e tudo volta à estaca zero?

  • “Minha Casa” é a “reconciliação” entre capital e trabalho, afirma Lula

    casinha.jpgO pacote habitacional, as medidas anunciadas e os discursos que o legitimam têm deixado cada vez mais claro o projeto do governo Lula de um “capitalismo popular” para o Brasil.

  • Luta armada – Ainda os anos 1950

    tanquedeguerra.jpgO afã com que a burguesia brasileira se jogou na onda desenvolvimentista fez parte dos comunistas supor que assumira papel dirigente da revolução nacional e democrática.

  • 1822: a Independência escravizada

    grito_do_ipiranga.jpgA Independência deu-se sob a batuta conservadora dos grandes escravistas. Os ideários republicano, separatista e federalista provinciais foram reprimidos.