Edição 666

  • Mobilizações populares

    semterraseca.jpgOs sem-terra reivindicam do governo muito pouco se comparado aos incentivos a empresas que degradam a Amazônia e usineiros que escravizam trabalhadores.

  • Mais 7 na Colômbia? As 865 bases militares dos EUA

    eua_dragao_garfo.jpgO embarque de bens duradouros civis dos EUA caiu mais de 20% na recessão, que teria sido pior não fosse a produção de armas, que disparou 123% acima da média de 2000.

  • FHC: o lobista-mor ataca de novo

    ft_fhc.jpgFHC reforçou o coro dos oposicionistas da CPI da Petrobrás e dos lobistas nacionais e internacionais para a entrega do petróleo brasileiro aos interesses privados.

  • Blitz israelense contra a paz de Obama

    bandeira_israel.jpgBarack Obama passou sete meses defendendo a idéia de uma Palestina independente. Destacou sempre a necessidade de Israel congelar a expansão dos assentamentos como inicio para as negociações com os árabes.

  • Educar população e quebrar patentes são os autênticos remédios contra a gripe suína

    gripea_tamiflu.jpgIniciado no México, o surto da gripe suína (ou A H1N1) acabou de fato chegando ao Brasil, registrando 275 mortes até o dia 12 de agosto.

  • Lula papo fosco

    lula_discursando.jpgO presidente Lula, como todos sabem, é um especialista em campanha eleitoral. Faz campanha o tempo todo, vinte quatro horas por dia, todos os dias da semana.

  • Aposentado não é “fardo pesado”

    aposentadoria_pedagio.jpgSegundo dados da Previdência, são mais de R$ 150 bilhões que são sonegados por grandes empresas, que não repassam à Previdência o dinheiro descontado dos seus funcionários.

  • Petrobrás: os inimigos nunca se foram

    petrobras.jpgCá para nós, é preciso muita coragem e talento para nos convencer de que esse Congresso, totalmente desmoralizado, e contrariando os especialistas internacionais, apresente algo melhor que a Petrobrás!

  • Cinco homens e as relações Cuba-EUA

    justica_mao_martelo.jpgA Corte Suprema rechaçou o recurso a favor deles, apesar de respaldado por 10 prêmios Nobel. Até a Comissão de Direitos Humanos da ONU considera o processo injustificado.

  • Desagregação familiar e criminalidade

    familia.jpgNota-se inquietante crescimento da criminalidade na camada jovem em busca da satisfação de bens de ordem material, mas também se vislumbra nesse setor uma carência afetiva.

  • A quelque chose malheur est bon

    O senado é – e sempre foi – uma instituição postiça, sem um lugar legítimo na Constituição. O argumento de que assegura a equalização do peso dos estados e, portanto, opera como um instrumento importante para evitar que os estados populosos explorem os menos populosos não passa de um pretexto para perpetuar a presença das oligarquias das regiões mais atrasadas do país no cenário político. Isto apenas distorce todo o processo decisório e, como a experiência dos seus 167 anos indica, bloqueia o avanço econômico, social e político da nação.

  • Política externa dos EUA recicla sua agressividade na América Latina

    americalatina_blind.jpgÉ fundamental a mobilização consciente pela paz e contra qualquer perspectiva de maior militarização da América Latina.

  • Ruína de Yeda e omissão da imprensa

    ft_yeda_crusius.jpgA falta de contextualização vai além dos aspectos político-partidários. O RS vive uma crise estrutural há muito tempo, com problemas nas finanças e economia.

  • O ‘custo’ de manter o aquecimento global em 2ºC

    terraesquentando.jpgOs argumentos podem até ser lógicos e aceitáveis em termos econômicos e políticos, mas, desprezam o ‘custo’ humano e ambiental deste aquecimento.

  • Estado e Revolução: o retorno de um debate

    ilus_mao_belindia.jpgO fundamental é o fortalecimento da auto-organização e da consciência revolucionária de trabalhadores e explorados. É isso que possibilita sua auto-emancipação, não o fortalecimento do Estado.

  • Reflexões sobre a guerrilha do Araguaia - 2

    araguaia.jpg Houve um desdém ao processo complexo de aprendizado político das massas, e a imposição a elas de uma forma de luta para a qual não estavam politicamente maduras.