Edição 628

  • AGU está juridicamente obrigada a processar militares acusados de crime

    ft_paulo_vannuchi.jpg Ainda à espera de posições firmes e definitivas do Estado brasileiro, as discussões em torno da Lei de Anistia e sua respectiva interpretação ganharam novos ingredientes nos últimos tempos.

  • Duas macroeconomias, dois judiciários

    justicagrita.jpgA sessão em que quase todo o STF se concentrou no ataque ao juiz De Sanctis comprova haver uma justiça para o grande capital e outra para o mundo do trabalho.

  • Meu nome é crise

    relogio.jpgTodas as vezes que irrompo na história ou na vida das pessoas, trago um recado: é hora de começar de novo. Quem puder entender, entenda.

  • Que esquerda?

    foicemartelo2.jpgA esquerda, historicamente necessária, é aquela que põe a nu o sistema e sabe associar a luta cotidiana do povo ao objetivo maior de emancipação da humanidade.

  • Um bom acordo com a Igreja Católica

    ama_pequena.jpgDesde a proclamação da República se aguardava documento que servisse de referência para identificar e explicitar as relações entre Estado brasileiro e a Igreja Católica

  • A Seguridade Social na reforma tributária: retrocesso à vista

    aposentadoria_pedagio.jpgSem entrar em outros detalhes do Relatório Mabel, as mudanças havidas com relação à versão original confirmam, por dedução lógica, que o projeto original não era neutro em relação a Seguridade Social.

  • Os desafios de Obama

    eua bush torre arma.gifSe na economia Obama vai precisar agir com firmeza, no campo político há muito para ser feito, até porque o legado de Bush filho nesta seara também não é dos melhores.

  • Obama nas alturas

    ft_barack_obama2.jpgNós brasileiros temos a experiência prática recente de um governo eleito para mudar e que traiu as promessas de campanha. Não vale, portanto, embarcar sem cautelas na onda.

  • Barack Obama: perspectiva de renovação ou continuidade?

    eua bandeira costela.gifO grande risco de Obama é, mantidos vários terras-tenentes do governo Bush, ser por estes subjugado na aplicação das estratégias e não influenciá-los nas políticas militares.

  • A reforma do pessoal economicamente poderoso

    balancahomemfolha.jpgO Relatório Mabel à PEC em matéria tributária elenca os principais interesses do empresariado, dando-lhes prioridade de elevá-los à dignidade constitucional.

  • “Yes, nós temos Obama!”

    obama_bottom.jpgObama é uma espetacular estratégia, carisma de líder paz-e-amor à brasileira, preparado para "mexer" com a emotividade das massas e restabelecer a fidúcia da classe média.

  • Reforço na concentração do capital levará a brutal ataque aos trabalhadores

    dolares_voando.jpgA semana que passou foi movimentada nos corredores de algumas das grandes instituições financeiras, com a venda do último banco público do estado, a Nossa Caixa, o Correio entrevistou Dirceu Travesso.

  • Brasil: ladeira abaixo?

    brasil_crise.jpgAssim como o capitalismo não vai desmoronar, o Brasil e outros países emergentes enfrentarão melhor a crise atual porque seus Estados estão atuando no sentido de reforçarem seus mercados domésticos.

  • Justiça para todos

    justica_mao_martelo.jpgComo entender que uma sociedade tão preocupada com a criminalidade e a violência compactue com ambas, ao admitir o nepotismo, a pirataria e outras fraudes?

  • Black is beautiful

    ft_barack_obama.jpgTalvez Obama não seja tão inovador ou pioneiro ou audaz quanto se espera ou quanto seria de se desejar. No entanto, a força do símbolo permanece.

  • Barack Obama: mais do mesmo?

    eua bandeira costela.gifAs esperanças que se colocam sobre o presidente negro devem ser relativizadas. A experiência do democrata Jimmy Carter é ridicularizada até hoje por não ter empreendido nenhuma guerra.

  • Ai dos padecentes tributários

    brcarroca.jpgO substitutivo Mabel é exemplo da fidelidade aos interesses imperialistas, por parte da União, castração da autonomia financeira estadual, enterro das fontes de recursos da seguridade social.

  • Não me leia assim

    ilus_cara_a_cara_kipper.jpgNão me leia bebendo uísque que eu não sou Paulo Leminski. Não me leia mais... que eu não sou Vinicius de Moraes.

     

  • Barack Obama

    A crise de 1929, cuja origem Bobbit situa nos problemas que provocaram a Primeira Grande Guerra, só foi resolvida após a Segunda Grande Guerra, no acordo de Bretton Woods. É um processo dessa magnitude que estamos enfrentando agora. A consciência de tal realidade nos ajuda a colocar numa perspectiva correta a vitória de Obama em 4 de novembro, sem frustrar a alegria que este sopro de esperança despertou em todo o mundo.