0
0
0
s2sdefault

George W. BushBush espera que, até setembro, a lei do petróleo seja aprovada pelo parlamento iraquiano. Afinal, foi para isso que os americanos conquistaram o país, sacrificando, até agora, 3.700 soldados.

0
0
0
s2sdefault
eua bush torre arma.gifA partir desse texto, o colunista Luiz Eça escreve uma série de 4 artigos sobre a nova estratégia americana no Oriente Médio e seus resultados.
0
0
0
s2sdefault
PolôniaA Polônia mantém tropas no Iraque e no Afeganistão e é acusada de abrigar prisões secretas da CIA, onde suspeitos de terrorismo, seqüestrados em outros países, passam por interrogatórios e torturas.
0
0
0
s2sdefault
baghdadmapa.jpgA provável aliança xiita-sunita é um pesadelo para o governo Bush. Ela tornaria a insurgência mais forte, pois ganharia mais apoio da população, o qual, aliás, já conta com 79% (pesquisa da BBC).
0
0
0
s2sdefault
LíbanoBush buscou reaproximar-se do governo do sunita Fued Siniora, doando 1 bilhão de dólares ao país que ajudara a destruir. E mais: co-organizou uma reunião de países em Paris, que prometeram quase 8 bilhões para a reconstrução do Líbano.
0
0
0
s2sdefault
RemédiosPara cada teste de cada droga nova, são necessários cerca de quatro mil voluntários. O problema é que pouco mais de um entre vinte norte-americanos aceitam participar. O mesmo não acontece na África e na Ásia.
0
0
0
s2sdefault
Banco MundialOs países desenvolvidos não têm nenhum interesse em que outros países se desenvolvam. Eles não querem concorrentes, que cresçam e venham a produzir em condições de ameaçar suas posições nos mercados.
0
0
0
s2sdefault

O Iraque possui as segundas maiores reservas mundiais de petróleo comprovadas, calculadas em 112 bilhões de barris, havendo mais 220 bilhões previstas. Esse tesouro das mil e uma noites está indo para as “big five” do mundo do petróleo.