0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgGraças a Mano Menezes, técnico na acepção da palavra, freqüentador assíduo de estádios e conhecedor do futebol internacional, que o Brasil volta a ter um projeto de seleção – a despeito do monarca da CBF.

0
0
0
s2sdefault

bandeira_brasil.jpgNo esperado 11 de maio, dia da lista final de jogadores, os novos tempos prometidos mostraram sua face oculta. Dunga fez uma convocação ultraconservadora. Deparamo-nos com uma lista em que queríamos trocar uns 10.

0
0
0
s2sdefault

olimpiadas_modalidades.jpgO que não deixa dúvidas é que este foi um dos mais importantes e badalados anos esportivos, tomando um lugar de enorme destaque na agenda nacional.

0
0
0
s2sdefault

escanteio.jpgClubes e federação da Argentina rompem contrato com televisão a cabo local e anunciam acordo milionário com o Estado pelos próximos 10 anos.

 

0
0
0
s2sdefault

dinheirohomemmoeda.jpgAssim como o Pan do Rio em 2007, a Copa do Mundo não deixou legado algum ao povo local, apenas decepções e muitas contas a pagar depois de um mês de inesquecível e anestesiante festança.

0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgSerá uma indecência se a prefeitura da lei do PSIU, que fecha bares e outros locais sábado à noite em nome da ordem e do silêncio, bloquear projeto que visa terminar os jogos mais cedo, para simplesmente permitir o regresso ao doce lar do torcedor.

0
0
0
s2sdefault

olimpiadas.jpg“A candidatura do Rio era excelente, mas o valor agregado era o fato de os jogos irem a um continente ainda não explorado”, confirmou Jacques Rogge, presidente do COI. O que se pode subentender de ‘não explorado’?

0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgTeremos de investir bilhões na melhoria de serviços, ou até na criação de alguns deles. Assim, o orçamento da Copa-14 deverá superar de forma estratosférica seus antecessores.

0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgComeçou na última sexta-feira a 19º. Copa do Mundo, a primeira realizada na África. Oportunidade única para levar o melhor do esporte mais popular de todos a localidades carentes de grandes torneios em seus cenários nacionais.

0
0
0
s2sdefault

sonhando_copa.jpgEsperamos um ano de alegrias e satisfações esportivas tanto dentro quanto fora das quatro linhas, o que, aí sim, seria um ‘título’ inédito para o Brasil.

0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgA torneira governamental será aberta, os estádios estarão em pé, licitações serão atropeladas em nome da urgência e, depois de voltarem à realidade das partidas para 3 mil pessoas, nossos ‘capitães da copa’ entregarão suas brincadeiras faraônicas para os privilegiados de sempre.

0
0
0
s2sdefault

bola_de_futebol.jpgO promotor de justiça Paulo Castilho não sai mais das manchetes. É daqueles seres embebidos da crença de serem os salvadores dos ambientes em que adentram.