Edição 1038 – 21/11/2016 a 27/11/2016

0
0
0
s2sdefault

 

Trump presidente: “a direita se credenciou como líder do movimento contra a globalização”

Por Valéria Nader, da Redação

 

alt

 

Os Estados Unidos ainda absorvem a vitória de Donald Trump e o mundo continua perplexo com mais um resultado eleitoral pautado pelo discurso de extrema-direita e sua demonização do “outro”. Para analisar os impactos da volta do Partido Republicano ao poder, entrevistamos Scott Martin, cientista político e especialista em relações internacionais, também professor da New School e da Universidade de Columbia, ambas em Nova York, onde acumula estudos sobre questões latino-americanas e brasileiras.

 


 

President Trump: “Right wing has asserted ownership of the anti-globalization movement”

By Valéria Nader

 

alt

 

The US is still absorbing Trump´s victory and the world is perplexed with one more election result in favor of extreme right wing speech and the demonization of the “other”.  Analyzing the impacts of the Republican’s return to power, we interview Scott Martin, political scientist and expert in international relations, also professor at New School and at Columbia University, both in New York City, where he conducts research about Brazilian and Latin American issues.

 


 

 

Polícia e política no Brasil de Temer: conversa com especialistas

Por Gabriel Brito, da Redação

 

alt

 

Há uma ideologização do aparato de repressão do Estado? Há um uso da Polícia Militar em favor de interesses e projetos políticos? Diante de acontecimentos recentes que já entraram para a história, o Correio fez essas duas perguntas a diversos especialistas. E, para além de um eventual uso político, quase nunca debatido após a redemocratização, os entrevistados colocam em xeque os procedimentos militaristas do Estado nas áreas mais pobres. Afinal, as chacinas de Mogi das Cruzes e Cidade de Deus são apenas mais duas de um rol quase incontável.

 


 

POLÍTICA

 

Sócrates e a democracia seletiva

Por Frei Betto

 

Mileto, precursor da Escola Sem Partido, alegou que muitos deixaram de seguir a autoridade dos pais para abraçar a dos mestres, como Sócrates. Este retrucou afirmando que educação deve ser confiada a professores, e não a parentes, pois quem necessita de médico deve procurar o especialista, e não os pais.

 


 

Vazio de Nós

Por Priscila Pedrosa Prisco

 

Equivocam-se os que pensam que sinto prazer com o sofrimento desses protótipos de déspotas. Tampouco se trata de sadismo. Trato, sim, da decorrência lógica do modo característico de governar: a gestão da pobreza e dos dramas humanos pela violência. É facilmente compreensível (e respeito esta posição) que os garantistas ou abolicionistas queiram preservar a pureza e a coerência não violenta da pena em si. Contudo, há um dilema fundamental.

 


 

Ocupações das escolas públicas e movimento estudantil

Por Dalva Garcia

 

Vamos desde o pronunciamento de um ex-ator de pornografia até o engajamento político de religiosos que prezam a fé, lutam pela moral e bons costumes em nome da não política. Todavia, não sejamos ingênuos. O avesso também é verdadeiro. Movimentos sociais das mais diferentes ordens pegaram, e continuam a pegar, carona no ímpeto desenfreado desses meninos e meninas. Até centros culturais financiados por instituições bancárias realizam com sucesso de público e crítica eventos sobre as “ocupações”.

 


 

Escolas ocupadas de 2016 têm um grave problema

Por Eduardo Rodrigues Vianna

 

Já nos anos 1990, se falava de um ensino médio semelhante ao que era antes da ditadura, com matérias opcionais e aumento da carga horária. Parece que vêm fazendo muito sucesso nas ocupações as discussões sobre gênero, feminismo, essas conversas. Todos os temas são pertinentes e as pessoas têm mesmo o desejo de falar dessas coisas, mas política educacional, que é bom, até agora apareceu de modo bem secundário.

 


 

Pensando a longo prazo – principais problemas

Por Wladimir Pomar

 

O problema consiste em supor que o economicismo se resume a “imaginar que, para além da troca de mercadorias e do fluxo de capitais, não existe mais nada em comum entre as sociedades modernas capitalistas na dimensão simbólica e não econômica”. Como se “global” fosse somente isso.

 


 

O algoritmo do facebook numa perspectiva qualitativa indiciária

Por Marcelo Castañeda

 

Muito se faz de forma quantitativa na análise de redes sócias com gráficos coloridos, mas muito pouca análise qualitativa vem sendo produzida. O experimento que fiz pode ser tido como intuitivo, mas traz alguma luz para os usuários comuns da plataforma em questão.

 


 

Combate ao tráfico de drogas e o genocídio da juventude negra

Por Roberto Malvezzi (Gogó)

 

Dos 30 mil jovens mortos por homicídio a cada ano no Brasil, 77% são negros. Ao celebrarmos o dia da Consciência Negra, 7 jovens foram eliminados nas matas da Cidade de Deus, após a queda de um helicóptero da polícia.

 


 

BRASIL NAS RUAS

 

Morte e vingança na Cidade de Deus

Por Agnese Marra

 

Com a crise da segurança, a violência não fez mais nada além de aumentar, e os policiais também morrem mais que nunca. Nos últimos dois meses o assassinato de agentes, tanto durante sua jornada de trabalho como fora dela, triplicou. O ciclo de vingança parece não ter fim e as vítimas são sempre as mesmas. “Na última segunda-feira, 21, no cemitério, não dava para distinguir as mães dos policiais mortos das dos traficantes. Eram iguais: negras e pobres”, resumiu Celso Athayde, fundador da Central Única das Favelas.

 


 

SOCIAL

 

Um jantar regado a interesses políticos escusos

Por Frei Marcos Sassatelli

 

Em outubro passado, antes da aprovação da PEC na Câmara, Temer promoveu um evento semelhante com deputados federais. E o “presidente” ilegítimo voltou a dizer que o seu governo tem tido um apoio "extraordinário do Congresso Nacional". Não é para menos!

 


 

INTERNACIONAL

 

Agora, Israel quer manter acordo nuclear com Irã

Por Luiz Eça

 

Em sua campanha eleitoral, Trump disse que iria romper o acordo nuclear com o Irã. Em vez de bater palmas a essa bravata, Netanyahu vai pressionar o novo presidente a não fazer isso. Não, não se operou um milagre e o vociferante líder israelense tornou-se amigo dos iranianos. Ele parece ter bons motivos.

 


 

Pesadelo ambiental sob Trump

Por Eduardo Gudynas

 

Sabe-se que Trump detesta muitas das medidas que Obama aprovou. Por isso também aponta eliminar, mudar ou tornar ineficaz a regulação ambiental mais importante de seu antecessor, o Marco Legal de Energia Limpa. Essa era uma norma ambiciosa que apostava em energias mais limpas e menos emissões, e necessitava de apoio federal constante, tanto que foi contestada judicialmente por 28 estados e cerca de 100 empresas.

 


 

O que significa a vitória de Trump para o Oriente Médio?

Por Gilbert Achcar

 

Ele poderia tentar seduzir a Arábia Saudita para que se some ao que poderia aparecer como o triângulo sunita de Ancara, Cairo e Riad - apoiado por Washington.

 


 

MEIO AMBIENTE

 

Carbono na COP22: um eficiente indexador para combustíveis fósseis

Por Amyra El Khalili

 

De princípio poluidor-pagador, tornou-se “princípio receptor-beneficiador”. A única forma eficaz de combater as mudanças climáticas é, definitivamente, deixar os combustíveis fósseis no subsolo e acabar com a imoralidade de colocar preço no CO2.

 


Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados