0
0
0
s2sdefault

altO estado de SP se deparou com seu próprio caso Amarildo, com ligeiras diferenças, mas o mesmo ponto convergente: o completo descontrole da violência policial. Para tratar do caso, o Correio entrevistou Mauricio de Oliveira, membro do DCE da Unifesp.

0
0
0
s2sdefault

altQue esse processo crescente de experiências gere as bases sólidas para a construção de outra sociedade, onde a justiça, a solidariedade entre todos e a distribuição de renda prevaleçam definitivamente sobre os criminosos interesses do sistema capitalista.

0
0
0
s2sdefault

altNa segunda parte da entrevista com o sociólogo Ricardo Antunes, a análise se centra nas movimentações partidárias que se seguiram às manifestações espalhadas pelo país. No centro do debate, o PT e o governo.

0
0
0
s2sdefault

altEm mais um episódio do programa de webrádio Central Autônoma (rádio Central3), o Correio da Cidadania conversou com Fidélis Alcântara, participante da ocupação da Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte, que há praticamente 40 dias (com breve interrupção voluntária) pauta a política da cidade.

0
0
0
s2sdefault

altO Correio conversou com Francisco Santiago, ativista do Grito dos Excluídos e também do Comitê Popular da Copa. “Foi importante, para mostrar que o processo político está vivo, independentemente de se terem mobilizado 200 cidades ou 500, 200 mil pessoas ou 5 mil.

0
0
0
s2sdefault

altFica registrado mais um triunfo – preliminar, é verdade – do novo momento de lutas sociais vivido pela população brasileira, como a própria Fortaleza pôde ver no mês de junho, uma vez que a cidade esteve entre as que mais colocaram manifestantes nas ruas.

0
0
0
s2sdefault

altO Correio da Cidadania entrevistou João Victor Pavesi, ativista político presente nas jornadas do movimento, que avalia muito positivamente o mais recente ato e acredita na necessidade de se manterem os três pontos que intitulam a matéria na ordem do dia.

0
0
0
s2sdefault

altPara discutir o momento das mobilizações no país que se dizia descolado da conjuntura mundial, o Correio conversou com Ricardo Antunes, em entrevista de duas partes. Na primeira, ele analisa as razões que fizeram explodir a revolta.

0
0
0
s2sdefault

altPara comentar a 19ª edição, à luz das recentes revoltas no país, o Correio conversou com Juvenal Rocha, integrante da Comissão Pastoral da Terra. Na conversa, ele lembra que os setores que compõem o Grito já há muito tempo alertavam para os “gritos ocultos” espalhados pelo país.

0
0
0
s2sdefault

altAinda se pediam explicações sobre o caso do “propinoduto” do metrô. A aliança entre o MPL e o sindicato dos metroviários também é emblemática, pois mostra o caráter social e político do próprio MPL e de que lado do espectro político ele se encontra.

 

0
0
0
s2sdefault

Para analisar o quadro político do Rio de Janeiro, inflamado pelo desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, após detenção por policiais da UPP da Rocinha, pra não falar da chacina da Maré, o Correio entrevistou o deputado estadual Marcelo Freixo.

0
0
0
s2sdefault

alt“São fatos que certamente fortalecem muito as lutas. Vamos reforçar o assunto do propinoduto, exigir soluções e a devolução do dinheiro aos cofres públicos, que ajudariam muito a resolver alguns problemas que aguentamos há muito tempo”, disse ao Correio da Cidadania o vice-presidente do Sindicato dos Metroviários, Sergio Renato Magalhães.