Livro analisa concentração midiática no Nordeste e no Sul

0
0
0
s2sdefault

Mídia regional no Brasil: Expansão do mercado e laços com políticos será lançado dia 21/06.

Resultado de imagem para Mídia regional no Brasil pamela pinto

O livro “Brasil e as suas mídias regionais: estudos sobre as regiões Norte e Sul” será lançado quarta-feira (21/06), no Espaço Multifoco (Lapa). Ele discute o papel estratégico da mídia feita nas regiões e ilustra a diversidade da mídia brasileira ao comparar o mercado dessas regiões com contrastes marcantes. A tese que originou o livro foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal Fluminense (UFF) e recebeu o Prêmio Compolítica de Melhor Tese, de 2017, concedida pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política.
 
A pesquisa trata a mídia das regiões sobre uma perspectiva relacional, mostrando o impacto da afiliação a redes nacionais (Globo, SBT, Record e Band) na organização dos grupos locais e a interferência direta dessas redes no tempo e no tipo de conteúdo produzido. O mapeamento de rádios, TVs e jornais localizou 392 veículos, em 29 cidades no Norte, e 824 veículos no Sul, em 58 cidades.
 
Políticos donos de mídia

A amostra identificou 34 políticos donos de mídias no Norte e 56 políticos no Sul. Muitos são donos de veículos afiliados a redes de rádio e TV nacionais. Em 2015, doze políticos do Norte e doze do Sul exerceram cargos eletivos no congresso e nas assembleias estaduais.
 
Os ministros Ricardo Barros (Saúde) e Helder Barbalho (Integração Nacional) e o ex-ministro Romero Jucá (Planejamento) são donos de mídias nas suas bases eleitorais – Paraná, Pará e Roraima, respectivamente. Eles ilustram como a posse de mídia impacta o cenário político nacional, pois usam estas mídias locais como plataforma e se tornam atores com interferência direta na vida política do país.
 
Helder é filho do senador Jader Barbalho e herdeiro de um conglomerado no Pará, afiliado à Band. Jucá é dono de TV afiliadas à Band e à Record. As mídias alavancaram a sua carreira como senador (desde 1995), a da sua esposa Teresa Jucá - prefeita de Boa Vista por cinco mandatos - e a do filho Rodrigo, deputado estadual. Ricardo Barros tem rádios em Maringá e elas auxiliam na visibilidade da família, pois a sua esposa é vice-governadora e a filha, Victoria, é deputada estadual.
 
“No Brasil, a comunicação é vista como negócio e ainda não é tratada como um direito. Temos uma mídia concentrada em poucos grupos, alguns veículos são de propriedade de políticos e há uma forte influência das redes de TV (comerciais) nos mercados regionais. Essa configuração limita a produção de conteúdo local nos mercados regionais. A parceria com as redes nacionais fortalece os grupos locais, que acabam por criar conglomerados regionais que controlam a informação”, pontua a autora Pâmela Pinto.
 
Serviço: Brasil e as suas mídias regionais: estudos sobre as regiões Norte e Sul
 
Autora: Pâmela Araujo Pinto
 
Data: 21/06/2017 (quarta-feira)
Endereço: Espaço Multifoco (Av. Mem de Sá, 126 - Lapa)
Editora: Multifoco - Rio de Janeiro
Ano: 2017                                        
Páginas: 320
 
Autora

Pâmela Pinto dedica-se à pesquisa da temática de mídia e política no Brasil, com ênfase nos mercados regionais. É graduada em jornalismo na Universidade Federal do Maranhão (2007) e tem mestrado (2010) e doutorado (2015) em Comunicação pela UFF. É professora substituta da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ).

Fonte: Barão de Itararé

Para ajudar o Correio da Cidadania e a construção da mídia independente, você pode contribuir clicando abaixo.

Relacionados